A salvação e as gaiolas


Os três reis magos nos ajudam a ter mais tolerância, sabe por quê? Essas pessoas que se aproximam do presépio são estranhas e, antes de qualquer coisa, muito suspeitas. Segundo os teólogos, eles não eram nem três, nem reis, nem magos, com toda a carga que esta condição traz consigo. A tradição os fez três, porque três são os presentes. Mas o seu número permanece um grande mistério.
Para o pastor Lisandro Orlof, eles são suspeitos “porque vêm de um grupo que está fora da comunidade de fé”, o que é um escândalo. “Deus se revela àqueles grupos que, por diversas razões, se excluíram ou nós excluímos dos limites da comunidade de fé”. Isso coloca em cheque o pensamento de que “a salvação não existe além das hipotéticas fronteiras que temos estabelecido para limitar a ação de Deus aos grupos que consideramos politicamente corretos”. Isso é um escândalo para muitos, porque “a ação de Deus vai além de tudo o que podemos compreender e, pior, além do que podemos tolerar”.
Orlof atingiu o âmago da nossa intolerância e do nosso radicalismo bíblico, repletos de cercas. A salvação de Deus é tão livre quanto um pássaro e não nos cabe engaiolá-lo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”