Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Viagem derradeira para o Easy Rider

Dennis Hopper morreu. A abertura do filme Easy Rider, com a bela canção do Steppen Wolf, traz o seu mais famoso retrato, montado na legendária Harley do filme, ao lado de Peter Fonda. Dennis Hopper deixa um legado de seis décadas dedicadas ao cinema. Estreou em 1955 como ator ao lado de James Dean, em "Fúria de Viver", mas o percurso na sétima arte fica para sempre ligado à interpretação em "Easy Rider", filme do qual também foi o diretor. Mais tarde assume outros papéis memoráveis em Apocalipse Now e Veludo Azul. Hopper morreu Sábado aos 74 anos de câncer na próstata.

Um banco de dados sobre a tolerância

Imagem
O primeiro prédio da hoje Faculdades EST (Escola Superior de Teologia), no Morro do Espelho, em São Leopoldo (RS).

O Núcleo de Pesquisa em Direitos Humanos da Faculdades EST lançou, no dia 20 de maio, um banco de dados direcionado à consulta de teses, dissertações, resenhas e trabalhos de conclusão referentes à temática da tolerância. O lançamento do projeto, coordenado pelo professor de Ética da EST, Valério Schaper, ocorreu em meio ao ciclo de debates do XIV Seminário Internacional do Programa de Diálogo Norte-Sul, evento que reuniu pesquisadores e professores dos cinco continentes no Morro do Espelho, em São Leopoldo, de 18 a 20 de maio.

“O objetivo deste projeto é democratizar o acesso à pesquisa realizada no Programa de Pós-Graduação da Faculdades EST sobre a noção de tolerância numa perspectiva da ética teológica para um público amplo, estimulando assim a cooperação entre pesquisadores e a continuidade da produção acadêmica sobre o tema”, destacou Valério.

Desenvolvida com o apoio …

A história da água engarrafada

Para refletir durante o final de semana.

Os morangos que não cabiam

Imagem
Durante muito tempo, a cristandade tem enfatizado que o ser humano é o ápice da Criação. Segundo o Gênesis – que não é, não deve e não pode ser encarado como um relato científico da origem das coisas, mas como um credo primitivo de que Deus criou tudo! –, Deus concluiu a sua criação moldando um boneco de barro à sua imagem e semelhaça e soprando o fôlego da vida em suas narinas. Este último ato da criação foi uma espécie de morango no topo do seu bolo criativo.
Mas o tempo provou o contrário. No seu íntimo, Deus deve ter se arrependido sinceramente do seu exagero criativo. Um arroubo criativo final, que poderia ter ficado de fora. Não fazia falta alguma. Tudo era perfeito naquele bolo. O problema eram os morangos. Não cabiam.
Não é de hoje que se pensa assim. Encontrei uma verdadeira pérola do padre António Vieira (1608-1697) sobre este tema. António veio de portugal aos seis anos e aqui tornou-se padre jesuíta. Foi um incansável defensor dos direitos humanos dos povos indígenas, indig…

Ligação umbilical

Imagem
Uma campanha publicitária lançada ontem, 26 de maio, em Treviso-Itália, vai direto ao ponto no combate ao consumo de bebidas alcoólicas durante a gravidez. A imagem da campanha mostra um feto dentro de um copo de bebida, acompanhado do texto: “A mãe bebe, o filho bebe”. Classificado pelos críticos como sendo de mau gosto, o anúncio está sendo colocado em ônibus, painéis e banheiros públicos, em uma iniciativa da autoridade local de saúde. Talvez devêssemos fazer anúncios de ainda mais mau gosto com relação ao consumo de drogas durante a gravidez, por mães viciadas que colocam no mundo pequenos bebês angustiados pela síndrome de abstinência, por já nascerem viciados em crack.

Preconceito atinge a beleza americana

Imagem
Rima Fakih é libanesa naturalizada americana. Dona de uma beleza única, que contrasta com a beleza típica das mulheres americanas, ela venceu o concurso de miss Estados Unidos 2010, na semana passada. Entretanto, não foi a sua beleza estonteante que provocou polêmica, mas a sua origem.
No começo, tudo parecia ir bem, e na noite da eleição todos comentavam que ela era a primeira vencedora de origem árabe e islâmica. Mas, no dia seguinte, alguns jornais americanos usaram descrições nada lisonjeiras, classificando-a de terrorista a prostituta.
Muçulmana xiita, Rima era bem diferente da imagem internacional da mulher xiita, ligada a vestimentas conservadoras como o niqab ou a burka. Ela usava biquíni e participava de concursos de dança em Detroit. Quando se mudou para Nova York, do Líbano, chegou a estudar num colégio católico.
Como a imprensa vive de estereótipos, pouca gente sabe que, assim como Rima, há muitas mulheres no Líbano. Desde sempre, em função desta divulgação preconceituosa …

Hoje é o dia da Mama África

Imagem
Hoje é o Dia da África. A data foi instituída pela ONU e tem o objetivo de apontar para as mazelas do continente e, ao mesmo tempo, para os seus avanços. No primeiro mundo, quase nada se sabe sobre a África. Nos EUA, por exemplo, ao longo do ano passado o total das inserções de notícias sobre os países da África na televisão não passou de três minutos. Ao longo de todo um ano!
No resto do mundo, esta realidade talvez comece a modificar-se drasticamente durante o próximo mês, em função da Copa do Mundo de Futebol na África do Sul. Mesmo assim, o que se poderá ver será uma África muito diferente daquela que está oculta nos bastidores da festa do futebol.
Mesmo na África do Sul – que é de longe o mais bem-sucedido país de toda a região sub-saariana do continente – há muita miséria e sofrimento. No país, o desemprego está girando na casa dos 20 por cento, ou seja, um em cada cinco sul-africanos em idade de sustentar a família está desempregado! Além disso, o país tem um dos mais altos índ…

Boulevard

Um passeio virtual, para espantar o tempo chuvoso, que não nos dá a oportunidade de torná-lo real.

O poço da aldeia

Imagem
Na praça central de uma aldeia havia um poço com água de excelente qualidade. Não era um poço grande, mas tinha água boa e abundante para todos. A vida na aldeia girava em torno do poço. Mulheres, crianças, idosos e homens passavam várias vezes ao dia pelo poço. Ali todos se encontravam e, enquanto esperavam sua vez de pegar água, conversavam animadamente.

A vida da aldeia acontecia ao redor daquele poço. Os laços sociais eram pacientemente tecidos ali. Todos compartilhavam a sua vida e se inteiravam de tudo o que acontecia na aldeia, estendendo uma espécie de tapete de solidariedade que unia todos eles. Ao redor do poço era possível saber quem estava doente, quem estava em dificuldades ou necessitando de ajuda. O poço evitava que alguém fosse “ao fundo do poço” sem receber o auxílio de todos.

A praça ao redor do poço também era o parque em que as crianças brincavam, os idosos conversam longamente, todos partilhavam dores e alegrias e se refrescavam ao final de um dia de trabalho. Todos…

Para refletir durante o final de semana

Imagem
O Brasil inteiro está aplaudindo o projeto “Ficha Limpa”. Pouca gente parou para pensar no que isso pode dar. Em meio a essa guerra suja que é a política brasileira, quantos adversários políticos serão simplesmente removidos da corrida eleitoral por meio de estratégias montadas por advogados inescrupulosos? Bem, para refletir sobre o assunto, uma reflexão de Marcos Rolim a respeito, que dá o que pensar:
“Muitos dos corruptos brasileiros possuem 'ficha limpa' – especialmente os mais espertos, que não deixam rastros. Por outro lado, uma lei do tipo na África do Sul não teria permitido a eleição de Nelson Mandela, cuja “ficha suja” envolvia condenação por 'terrorismo'. Várias lideranças sindicais brasileiras possuem condenações em segunda instância por 'crimes' que envolveram participação em greves ou em lutas populares; devemos impedir que se candidatem?”
Vamos pensar. Só pensar. Isso é bom para o nosso País...
Para o Editor da revista Carta Capital, Aurélio Weisshe…

Pac-Man, 30 anos de diversão solitária

Imagem
Você se lembra desta tela? Quem nunca brincou com esse joguinho? Pois ele está completando 30 anos de existência amanhã, dia 22 de maio. O Pac-Man, pai de todos os heróis de jogos eletrônicos, inaugurou uma nova era no mundo lúdico, desbancando os jogos de mesa. O outro lado da história é a quantidade de doenças psicossomáticas que ele trouxe consigo. Cada vez mais as pessoas (não só os jovens) foram se isolando na frente da telinha do computador, esquecendo de ver o mundo, de fazer amigos, de conviver com a família. O mundo dos relacionamentos interpessoais mudou radicalmente nessas três décadas. O Pac-Man começou com tudo isso.

Sobrevida de um século

Imagem
Você sabia que hoje, há exatos cem anos, o mundo devia ter acabado? Tudo teria um trágico final, nas primeiras horas da manhã do dia 20 de maio de 1910. Uma febre crescente acometia a humanidade: o Cometa Halley (que ja era visível a olho nu desde março) se chocaria contra a Terra e tudo acabaria.
Muita gente acreditou nisso. O cartão postal (imagem acima) é só uma pequena amostra do que corria na mídia da época. Ele retrata um pouco do pânico reinante em 1910. Suicídios, orgias sexuais, rituais religiosos absurdos, tudo isso estava acontecendo. O cometa tirou o planeta de órbita, literalmente. Os meios de comunicação retratavam o pânico das massas e as descabidas afirmações dos "especialistas" e cientistas de toda ordem. Muitos tinham medo do fim e, para não enfrentá-lo, chegaram a cometer suicídio.
Cem anos depois desse pavor coletivo, parece que quase nada mudou. O filme 2012 e a teoria em torno de um calendário maia dão o novo tom de final dos tempos. Take it easy, my frie…

O departamento de engorda da humanidade

Imagem
O primeiro McDonald's, fundado em 15 de maio de 1940

No princípio havia uma lanchonete. No dia 15 de maio de 1940 começou, de forma insólita e pouco glamourosa, uma revolução que tornou a humanidade obesa. Naquele dia, na Califórnia (EUA), os irmãos Dick e Mac McDonald abriam uma improvável lanchonete em San Bernardino, próximo a Los Angeles.

Que esta lanchonete fosse transformar-se, 70 anos depois, na maior rede de fast-food do planeta, nem passava pela cabeça dos dois. Nem empresários especialmente talentosos ou ambiciosos eles eram. Eles haviam ido à Califórnia nos anos 1930 para se tornarem atores de cinema, mas viviam em Hollywood empurrando divisórias e fazendo pontas em comédias de quinta categoria. Em 1937 abriram uma lanchonete drive-in de cachorro-quente. Nenhuma idéia original, pois já havia mais dessas espeluncas em Los Angeles do que no resto dos EUA.

A lanchonete só decolou quando os dois começaram a fazer aqueles pães redondos com um bolinho de carne moída dentro. Nos …

Sonhos roubados

Hoje, 18 de maio, é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração contra Crianças e Adolescentes. Como forma de despertar o seu interesse e conscientizar, alguns dados sobre esta aterradora realidade em nosso país. As informações a seguir estão no site da Agência Nacional dos Direitos da Infância-ANDI (http://www.andi.org.br/).

No ano passado foram denunciados 15.345 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes. Segundo dados do Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) da Presidência da República, em 2009 houve 9.638 registros de abuso sexual, 5.415 de exploração sexual, 229 de pornografia e 63 de tráfico de crianças. E só nos quatro primeiros meses de 2010, já foram contabilizadas cerca de 4.000 ocorrências de violência sexual contra meninos e meninas. Para alertar sobre situação, o Brasil instituiu, desde 2000, pela Lei 9.970, a data 18 de maio como Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

O 18 de maio foi criado pa…

Os 75 anos do metrô de Moscou

Imagem
O metrô de Moscou comemorou 75 anos de existência no sábado, 15 de maio. Um dos maiores, mais belos, mais usados e mais antigos metrôs do mundo, tem várias estações (veja os dois exemplos das fotos) que são verdadeiras obras de arte. Para os 75 anos, foram realizadas várias programações, como a inauguração de um trem retrô e a abertura de duas novas estações - Dostoievskaia e Mariina Roscha. O trem retrô é uma cópia praticamente exata do primeiro trem que circulou em 1935 e é uma das homenagens ao aniversário da maior rede metropolitana do mundo por densidade de passageiros.

Construído durante o governo de Joseph Stálin, em 1935, o metrô de Moscou é utilizado por cerca de 9 milhões de pessoas por dias. Algumas estações construídas durante a Segunda Guerra Mundial ou que passam sob o rio Moscou são profundas e foram planejadas para serem abrigos seguros em caso de bombardeio. A primeira linha foi inaugurada em 1935 entre as estações de Sokolniki e Park Kultury. O metrô de Moscou conta h…

Os direitos humanos, de novo

Imagem
O juíz Baltasar Garzón pode ficar 20 anos inabilitado, o que acabaria com a sua carreira

No mundo inteiro, os direitos humanos não são problema algum. Eles apenas se tornam um problema severo, quando se acrescenta um "para todos" atrás. Em todos os países há uma turma crescente que está totalmente convicta de que os direitos somente são "humanos" quando dizem respeito aos seus próprios. Quando os outros elevam suas vozes na busca de ampliação do seu alcance, logo surge uma horda de gente para dizer que "assim não pode, assim não dá".
Hoje, mais um defensor dos direitos humanos "para todos" foi encostado na parede com todo o rigor. Trata-se do juiz espanhol Baltasar Garzón, que foi suspenso preventivamente nesta sexta-feira 14de maio das funções como magistrado pelo Conselho Geral do Poder Judiciário espanhol. Famoso por condenações ao grupo terrorista basco ETA e por ter mandado prender o ex-ditador chileno Augusto Pinochet, ele foi afastado do of…

De procuradora a procurada

Imagem
A procuradora Vera Lucia de Sant'Anna Gomes se entregou, hoje, na 32ª Vara do Tribunal de Justiça, no Centro do Rio. Ela vinha sendo procurada há uma semana por agressões a uma criança de dois anos que pretendia adotar. A criança havia sido encontrada pelo Conselho Tutelar na casa da procuradora, no dia 15 de abril, com sinais de maus-tratos.

De acordo com a denúncia, a menina havia sido submetida todos os dias a violência física e moral, inclusive na presença das empregadas da casa da procuradora. Segundo o Disque Denúncia, que tem ligação direta com o Conselho Tutelar, a violência dentro de casa é o segundo tipo de crime mais relatado ao órgão.
Fotos e um laudo do Instituto Médico-Legal comprovaram que a criança era vítima de agressões desde quando passou a morar na casa de Vera Lucia. Também fazem parte da denúncia os depoimentos das ex-empregadas que presenciaram os maus-tratos, bem como uma gravação anônima com xingamentos e agressões à menina.
Enquanto Vera Lucia usava de sua p…

Abril demite editor que criticou Veja no Twitter

Imagem
Retirado do blog do Altino Machado (Terra Magazine)
A National Geographic Brasil, da Editora Abril, demitiu ontem, terça-feira 11 de maio, o editor-assistente Felipe Milanez (foto) pelas críticas em seu Twitter contra a revista Veja, da Abril, por causa da reportagem “A farra da antropologia oportunista” sobre delimitação de reservas indígenas e quilombos no país.

“A decisão me foi comunicada pelo redator-chefe Matthew Shirts. Ela veio lá de cima e ainda estou zonzo ainda porque não imaginava que minha opinião fosse resultar nisso”, disse Milanez.
Bastante conhecedor da Amazônia, especialmente das tribos indígenas, o repórter-fotográfico Felipe Milanez estava com viagem marcada para o Amazonas na quinta-feira (13). Ele iria percorrer durante 15 dias a BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Vellho (RO), acompanhando uma equipe da Embratel que dá suporte às torres de telefonia.

Ele usou o Twiter para avisar seus seguidores sobre a demissão: “To destruido, muito chateado. Acabo de ser demitido…

A traça e a ferrugem

Imagem
Tanto cuidado e amor pelas coisas Tanto apego e desejo de possuir Sonho que maltrata que é concretizado logo se transforma em desejo do passado. Quantos truques e segredos para manter a jovialidade, o brilho... Um pequeno lapso de tempo transforma tudo em ferrugem. Nossos objetos do desejo, nossos sonhos e anelos, a nossa própria vida enferrujada e sem sentido, qual carro outrora belo e imponente, transforma-se também em sucata soterrada pelo tempo.

A fantástica fábrica de realidades

Não é de hoje que a maior revista semanal brasileira serve, para mim, apenas para aquecer o meu sangue quando está frio. Não recomendo, não leio, não assino, não compro em bancas, não cito... Apenas vou ao seu arquivo digital de vez em quando, para recalibrar meu indignômetro.

E não foi diferente ontem, quando resolvi dar uma passada nas matérias da edição da última semana. Tudo ia até mais ou menos, até topar com a matéria "A farra da antropologia oportunista" (http://veja.abril.com.br/050510/farra-antropologia-oportunista-p-154.shtml). Conforme as páginas virtuais da revista iam passando pelos meus olhos, meu semblante ia se crispando. Não dá para absorver tanta barbaridade e baixeza jornalística em tão poucas linhas. Bem, não vou entrar em maiores detalhes. Quem tiver interesse, acompanhe de perto a indignação generalisada, no endereço: http://faire-savoir.info/2010/05/04/a-farra-do-jornalismo-oportunista/.

Alerta definitivo: Veja bem, nada impede você de ter uma visão abso…

O Palhaço de Kierkegaard

Imagem
Em sua obra “Either/Or” (Ou isso, ou aquilo), o filósofo e teólogo Soren Kierkegaard (1813-1855), o pai do existencialismo, conta uma história emblemática sobre um palhaço que tem a tarefa de anunciar à plateia que o circo está pegando fogo. Vejam a história (acima, em destaque, na página do livro em inglês, e a seguir, em tradução livre):

“Deflagrou um incêndio nos bastidores de um teatro. O palhaço apresentou-se para dizê-lo aos espectadores. Estes julgaram tratar-se de uma piada e aplaudiram. Ele falou-lhes novamente, e eles acharam ainda mais engraçado. É desta forma, penso eu, que o mundo será destruído – entre a universal hilaridade de avisos e acenos que são encarados como piada.”

O mundo é uma aldeia

Imagem
No ano de 1962, a estilista britânica Mary Quant revolucionava o mundo da moda ao inventar a minissaia. Mesmo com a pretensão comunista de “isolar” o Leste do capitalismo, apenas um ano depois a jovem Annette Hellbach, de Haldensleben, na então República Democrática Alemã – mais conhecida como Alemanha Comunista – já tinha um exemplar também. Para entrar na moda do ocidente, ela simplesmente cortou o seu vestido azul-celeste e refez a bainha, bem ao estilo de milhões de moças pobres do ocidente à época, que “produziam” a sua minissaia do mesmo jeitinho. A foto acima mostra a orgulhosa proprietária do mini-vestido durante suas férias na praia, posando sobre o Trabant de propriedade dos pais.

Meio judeu

Imagem
Groucho Marx, famoso ator e comediante americano de origem judaica, tinha um filho da sua mulher, que não era judia. O filho não foi admitido num clube muito chique do bairro de Nova York em que residiam. Groucho enviou-lhes um telegrama: “Uma vez que o meu filho é só meio judeu, será que ele não poderia entrar na sua piscina só até a cintura?”

O professor que eu não tive

Imagem
Marcelo Gleiser, brasileiro, físico e astrônomo nos EUA

O físico e astrônomo brasileiro Marcelo Gleiser é pouco conhecido em seu próprio país. É uma pena, pois ele é um daqueles professores que a gente gostaria de ter. Professor da Universidade de Dartmouth, nos EUA, Marcelo Gleiser é famoso por odiar frases pomposas e aulas de exposição de fórmulas no quadro negro.

Uma de suas disciplinas em Dartmouth se chama Física para Poetas, que o tornou o professor mais popular da Universidade. Mas ele não só dá aulas ou faz pesquisa. Ele tem vários livros e peças de teatro publicados. Além disso, o cara é uma figura única. Numa das vezes em que veio ao Brasil, visitar os familiares, ele desfilou vestido de Santos Dummont na escola de samba Unidos da Tijuca.

Por causa de seus múltiplos talentos, Marcelo Gleiser recebeu condecoração especial das mãos do presidente Bill Clinton por seu trabalho de pesquisa em cosmologia e por sua dedicação ao ensino. Difícil acreditar, diante de tanto sucesso profis…

A História cobrará seu preço ao STF

Imagem
O Ministro Eros Grau foi o relator, votando pela manutenção da Lei de Anistia

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Anistia Internacional, a Organização das Nações Unidas (ONU) e o Projeto Direito à Memória e à Verdade, da Secretaria Nacional de Direitos Humanos (SNDH), da Presidência da República, condenaram a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), tomada no dia 29 de abril, de manter a Lei da Anistia.
Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação-ALC Brasília, segunda-feira, 3 de maio de 2010
A Lei da Anistia perdoa crimes de tortura, estupro, sequestro e execução sumária cometidos por agentes do Estado contra civis que se opuseram à ditadura militar, de 1964 a 1985. O STF decidiu rejeitar a ação impetrada pela OAB que pedia uma revisão da lei de 1979, por 7 votos a 2.
A Ordem defende que a Lei da Anistia não beneficie autores de crimes como homicídio, abuso de autoridade, lesões corporais, desaparecimento forçado, estupro e atentado violento ao pudor cometidos por militar…

Falsa sensação de proteção

Imagem
Em 1955, uma campanha americana de proteção à população civil em caso de um ataque nuclear, chamada "Duck anda cover", explicava detalhadamente que bastava abaixar-se e cobrir-se para escapar dos efeitos da bomba. Era levada tão a sério que se ensinava na escola e se fazia demonstrações e exercícios nas ruas. O motorista abaixado sob o painel do seu automóvel e os alunos debaixo de suas carteiras são algumas demonstrações desta insanidade. (Continua no post abaixo)
Imagem
Esta imagem, tirada em Nagasaki pouco depois da explosão da fatídica bomba atômica, no dia 9 de agosto de 1945, demonstra que as medidas de proteção ensinadas aos americanos uma década depois não faziam o menor sentido. Mesmo assim, quase todo mundo acreditou estar protegido e as repetia com total confiança.
Também na atualidade nos sentimos falsamente protegidos muitas vezes.

Enchemos as nossas cidades de câmeras de vigilância, que bisbilhotam a nossa vida privada de forma escancarada e ostenciva, nos dando a falsa sensação de proteção. Servem apenas para filmar a violência ao vivo e a cores, na maioria das vezes sem levar os seus executores à justiça. Obrigam os motoristas a baixarem a velocidade para evitar a multa, para acelerarem logo em seguida, continuando a desrespeitar o limite de velocidade determinado para aquela via.

Acreditamos proteger a natureza ao plantar uma árvore ou recolher algum lixo na rua. Mas não abrimos mão do carro em troca da bicicleta ou do transporte coletivo…