Postagens

Mostrando postagens de Março, 2010

Enquanto Roma encobria os pedófilos...

Imagem
“Papa convoca bispos da Irlanda para discutir escândalos de pedofilia”; “Papa diz a bispos irlandeses que pedofilia é crime hediondo”; “Vaticano cria ‘muro de silêncio’ sobre abusos, diz ministra alemã”; “Igreja holandesa anuncia investigação sobre abusos contra menores”; “Arquidiocese nega que papa tenha ajudado padre acusado de pedofilia”; “Vaticano critica ‘tentativas agressivas’ de envolver papa em escândalo”; “Líder católico da Irlanda pede perdão por proteger padre pedófilo”; “Papa pede desculpas às vítimas de padres irlandeses pedófilos”; “Vaticano ignorou caso de padre que molestou mais de 200”…

Eis uma pequena amostra de manchetes sobre pedofilia clerical de 15.2 a 25.3.2010, data em que outra bradava: “Escândalos podem forçar papa a abrir arquivos secretos, diz vaticanista”. É esperar para ver o balancê da nau de São Pedro no mangue em que se encontra a credibilidade moral do Vaticano. Um chamado à responsabilidade não absolverá o papa Bento XVI, que foi prefeito da Congregaç…

Mesa farta até na Santa Ceia

Imagem
Duas versões da Santa Ceia com o tradicional pão e o vinho
O mesmo quadro com uma mesa farta
Uma ousada montagem do cenário da Santa Ceia com os personagens do seriado Lost: abundância sobre a mesa.

Em nossa sociedade, tão afundada no consumismo desenfreado e sem controle, perdeu-se completamente a capacidade de moderação. Tudo é exagerado. Ostentação, poder aquisitivo, excesso, exibição é o que importa. Não queremos abrir mão de nada, nem quando se deveria ser contido, resguardado, comedido, recatado.
E já que estamos na Semana Santa - um tempo tradicionalmente reservado ao jejum! -, nada melhor do que falar da Última Seia. Lembrada na Quinta-Feira Santa, nela Jesus reuniu os seus discípulos em torno de uma mesa, na noite antes de sua crucificação, para repartir com eles o pão e o vinho. A famosa noite deu origem ao sacramento da Eucaristia, que marca a tradição de toda a cristandade, em todas as confissões. A Eucaristia lembra o sacrifício de Jesus Cristo pela humanidade. O pão é o seu…

O toldo dos poderosos e a devoção do povo

Imagem
Encontrei esta imagem impressionante no blog da jornalista Elaine Tavares (http://eteia.blogspot.com/). Junto dessa foto, que foi tirada por ela mesma, um texto ("Pois eu fui à procissão") que é uma maravilhosa pregação para a semana santa, no qual a jornalista descreve de forma magnífica, com uma fina ironia e profundidade ímpar, a cena da turminha do poder debaixo do toldo quaresmal e Aquele que o povo realmente enxerga. Dois bêbados deitados no chão completam o caráter de homilia do texto, ao apontar para o Cristo como o alvo de devoção do povo, não os poderosos. Vale a pena dar uma olhada lá.

Para ver e entrar no ritmo

Sonho com um mundo assim também, Marcelo. Todos no mesmo ritmo, sem ninguém para atravessar o samba, quebrar o ritmo, querer ser mais do que o outro. Um mundo que pulsa num único ritmo, numa batucada comum, gigantesca e transformadora. Todos juntos, num só coração, irmanados e solidários de norte a sul, de leste a oeste.

Os dissimulados abusam da graça de Deus

Imagem
Há quase 500 anos, um corajoso monge alemão escancarava a falibilidade da Igreja. A arrogância papal de então não aceitou a pecha e, em vez de ouvir um líder de um grupo que só queria uma Igreja mais condizente com sua pregação, preferiu persegui-lo e excomungá-lo, tudo para manter o status quo.
Não posso deixar de lembrar de Lutero nesta história toda do envolvimento da Igreja Católica com os escândalos sexuais de seus sacerdotes. Não, não me entendam mal. Não estou dizendo que os luteranos são melhores que os católicos, nem que Lutero fez o certo ao liderar um movimento que resultou numa separação de Roma.
Ao contrário, como luterano, defensor apaixonado do movimento ecumênico, eu admiro e respeito a Igreja Católica porque há muita gente boa nela, muitos que vestem a camisa de Cristo com uma paixão impressionante. Ou Lutero não era um bom católico? Defendo também que a nossa divisão é o maior dos escândalos. Coloca sob grave suspeita tudo o que pregamos. Uma Igreja forte para mudar o…

Vinte e cinco anos transformam a gente

Imagem
Em 1989, quando eu assumi a Coordenadoria Regional da Juventude na RE II. Na foto colorida, durante uma palestra em 2008, na assembeia sinodal do Sínodo Norte Catarinense.

Ao longo dos últimos 25 anos, tenho percorrido muitos caminhos. Um deles, porém, tem se cristalizado de forma perene: O Caminho. Para quem não sabe, trata-se do jornal O Caminho (http://www.jornalocaminho.com.br/), o periódico surgido na antiga 2ª Região Eclesiástica da IECLB e que hoje é o informativo dos sínodos Vale do Itajaí e Norte Catarinense dessa. que é a maior igreja luterana da América Latina.

Ao longo de 25 anos, O Caminho divulgou quase cinco mil páginas de notícias, reflexões e artigos de anúncio, denúncia e proclamação do Evangelho daquele que é "o caminho, a verdade e a vida". Circula mensalmente, com tiragem média de 25 mil exemplares, e a missão de ser um informativo que adotou como slogan ser "um pedaço do mundo luterano em suas mãos".

E eu estou nesta empreitada desde a primeira h…
Imagem
Rubens Zischler, o primeiro com o violão em Acampamento da Juventude,no Asilo Recanto do Sossego, e Irene Zwetsch, na Assembleia da Federação Luterana Mundial, em Curitiba, no ano de 1989. Hoje os dois são casados e moram na Suíça.
A primeira delas veio em 1992. Durante os três anos anteriores, como um dos coordenadores regionais de Juventude, nos havíamos empolgado com a ideia de fazer um jornal para a juventude da IECLB. Surgia assim o "Firmando Pé", que era produzido pela jornalista Irene Zwetsch, pelo estudante de computação Rubens Zischler e por mim.
Esses dois jovens mudaram a minha vida, porque eu gostava de escrever e também tinha uma veia para a arte da diagramação. O Rubens ensinou-me a diagramar no computador, no programa Ventura, que ainda rodava no DOS. Daí para a diagramação do jornal O Caminho e para uma vida inteiramente voltada para a comunicação foi um passo só. Junto com o Rubens e a Irene veio a Mythos Comunicação. Mas essa é outra história... (continua no…
Imagem
Capa da edição de abril, mostrando o novo projeto gráfico do Caminho.

Por ora, me atenho ao Caminho. Talvez o processo mais desafiador desta experiência no jornal foi a impressionante transformação tecnológica pela qual passou a formatação de jornais nesses últimos quinze anos. E a gente tendo que acompanhar isso tudo... Foi uma gigantesca caminhada de readaptações, de novas aprendizagens e de mundos desconhecidos a serem desbravados, desde o velho Past-Up ao processo inteiramente digitalizado. E tudo isso está longe de se estabilizar, porque a tecnologia nos obriga a novas adaptações cada vez mais velozes e avassaladoras.
O resultado de tudo isso, entretanto, é gratificante. Cada nova edição do jornal, pronta e diagramada, com cada uma de suas palavras colocadas no seu devido lugar com amor, arte e profissionalismo crescente, é para mim motivo de orgulho e de gratidão. Agora, em que O Caminho chega aos 25 anos com uma maturidade editorial e visual digna dos grandes jornais, e demonst…
Imagem
O pastor Gierus e sua esposa Helga

Em meio a tudo isso, veio também a tarefa de ser o diretor de redação. Com a aposentadoria do pastor Friedrich Gierus, que foi a grande força motriz que alavancou O Caminho rumo ao grande jornal que ele é hoje, esta parte também cabe a mim. Esta é uma tarefa de grande responsabilidade. Em primeiro lugar porque, para substituir o pastor Gierus, não é fácil. Quem o conhece, sabe bem. Quando todos já estão com a língua de fora, ele liga o turbo e redobra as forças... Um ritmo quase alucinante, de tirar o fôlego. Em segundo lugar, porque é uma tarefa de liderança, num jornal feito historicamente em mutirão. E em terceiro lugar, porque é um papel que exige muito cuidado, muito tato e serenidade, pois é preciso manter um bom nível comunicacional e coerência com a proposta do jornal.
Enfim, 25 anos nesta batalha e muitas lições aprendidas. Algumas delas literalmente mudaram a minha vida. Peço a Deus todos os dias para que eu possa cumprir com dignidade esta…

As masmorras capixabas

Imagem
No dia 17 de novembro, publiquei aqui esta foto e um texto sobre o descaso das cadeias no Espírito Santo, comparando-as aos navios negreiros, pela quantidade de gente enfiada dentro delas. Hoje eu dou uma passada no blog do Erik Schunk (http://erikschunk.blogspot.com/) e leio o seu post sobre as cadeias do Espírito Santo. O caso, que em termos de crueldade ele compara à fervura de presos no Uzbequistão, foi relatado em Genebra na última segunda-feira 15 de março, num painel paralelo à reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU.
Trata-se de um dossiê sobre a situação prisional do Espírito Santo, de 30 páginas sobre o que ficou definido como as "masmorras capixabas". O relatório, que contém oito fotos estarrecedoras de corpos de presos esquartejados, atirados em meio ao lixo, teve que ser enviado à ONU porque as organizações de direitos humanos não conseguiram providências do governo capixada em relação às denúncias.
Segundo o blog de Schunk, "o Espírito Santo tem 7.00…

Quando o assunto é cota, vamos à guerra

Imagem
A Deutsche Telekom, gigante alemã das telecomunicações, vai introduzir uma cota de 30% dos postos entre seus executivos para mulheres até o final de 2015. Será a primeira empresa entre as 30 maiores companhias abertas da Alemanha. Esforços anteriores nesse sentido eram bem-intencionados, mas não muito bem-sucedidos. Dos 130 mil funcionários da empresa na Alemanha, apenas 32% são mulheres, e somente 13% dos postos administrativos de médio e alto escalão são ocupados por elas.

Não se trata de contratar mulheres apenas por contratar mulheres, mas conseguir uma estrutura de competição e de procura de talentos, num país em que cresce o número de mulheres diplomadas nas universidades, atualmente 60% do total de formandos. Segundo os especialistas, quem não está contratando mulheres hoje em dia, na verdade está focando apenas na metade dos talentos disponíveis no mercado.

A iniciativa da Deutsche Telekom acendeu um debate na Europa sobre o melhor caminho para elevar o número de mulheres em pos…

Parabéns pelo dia da mulher!

Imagem
Margot Kässmann acompanhada das quatro filhas

Nesta antevéspera do dia da mulher, eu volto mais uma vez aos recentes acontecimentos com Margot Kässmann. A primeira mulher a presidir o conselho da igreja protestante da Alemanha continua sendo um maravilhoso exemplo do que as mulheres são capazes de realizar. Não me refiro à sua brilhante passagem pelo bispado de Hannover e à quase unanimidade que amealhou na Alemanha como uma mulher de fibra, que tem convicção e coragem para carregar o mundo nas costas sozinha, para dizer o que deve ser dito e para buscar a coerência absoluta entre a prática e o discurso.

Refiro-me à sua determinação de ir até o fim. Ela foi literalmente soterrada por uma avalanche nas últimas semanas. E ela aguentou firme, sem titubear. Foi até o fim com o que deveria ter sido feito. Exatamente do jeito que as mulheres, mesmo as mais anônimas, sempre procederam. Se o leite está derramado, importa limpar tudo. O que não pode é deixar rastro, arestas, pontinhas em que se …

Negros culpados da escravidão?

Imagem
Durante a discussão no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o sistema de cotas raciais nas universidades, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) afirmou que negros também eram responsáveis pelo tráfico de escravos. “Todos nós sabemos que a África subsaariana forneceu escravos para o mundo antigo, para o mundo islâmico, para a Europa e para a América. Lamentavelmente. Não deveriam ter chegado aqui na condição de escravos. Mas chegaram. Até o princípio do século 20, o escravo era o principal item de exportação da pauta econômica africana”, disse o senador. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com a reportagem, Demóstenes ainda defendeu que a miscigenação no Brasil se deu de forma consensual, o que também iria contra as cotas: “nós temos uma história tão bonita de miscigenação. (Fala-se que) as negras foram estupradas (...) Gilberto Freyre, que é hoje renegado, mostra que isso se deu de forma muito mais consensual”. Ainda segundo o jornal, o DEM considera as cotas incons…

Um bilhão pelos 100 anos de Tancredo Neves?

Imagem
O neto do presidente mais amado do Brasil (Tancredo Neves, que nunca governou), está pagando a bagatela de mais de um bilhão de reais para homenagear seu avô, que completaria o centenário exatamente no dia de hoje, se vivo estivesse. Toda esta fábula de dinheiro no que?

Segundo o Estadão, em uma solenidade para três mil convidados, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), inaugura hoje o Centro Administrativo do Estado, suntuosa obra projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na zona norte de Belo Horizonte, ao custo de mais de R$ 1 bilhão.

A chamada Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves é inaugurada hoje, data do centenário do nascimento do avô do governador. "Marcada pela pompa, a cerimônia é uma espécie de grand finale da gestão do tucano, que já anunciou que no fim do mês irá se desincompatibilizar do cargo para disputar as eleições", explica o jornal. Mas ele não vai ser vice de José Serra, conforme já deixou claro. Ele vai lançar-se a senador, deixando …

Muito chiclete na Rua XV

Imagem
Em Dublin há excesso de chiclete jogado no chão. Para combater o problema, no ano passado, sapatos foram colados ao chão em pontos de grande movimento, com o cartaz “Chiclete, é melhor jogar no lixo”. Eis aí uma belíssima ideia para aplicar em Blumenau, na Rua XV de Novembro, onde o problema é crônico também e já foi denunciado por muita gente. Quem sabe, uma loja de sapatos da famosa rua blumenauense não disponibiliza os sapatos para colar na calçada da Rua XV?