Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Força aí, Greenpeace!

Imagem
Na contramão da declaração da ONU de que os alertas de aquecimento global recrudesceram e que o assunto é sério “por culpa da humanidade”, o Kremlin força a barra contra os ativistas do Greenpeace. Eles foram presos e acusados de pirataria em plenas águas ainda geladas do ártico.
Não por muito tempo (as águas estão esquentando).
Por muito tempo (os russos querem uma pena absurda de 15 anos para os ativistas).
São 30 ativistas do Greenpeace, presos na cidade portuária de Murmansk, no norte de Rússia. Eles são de mais de dez nacionalidades, entre eles a brasileira Ana Paula Alminhana Maciel.
Eles foram presos em 17 de setembro na plataforma petrolífera Prirazlomnoye, no Ártico, explorada desde 2011 pelo conglomerado russo de energia Gazprom, onde explora reservas estimadas em 70 milhões de barris de petróleo.
O objetivo do grupo era impedir as perfurações, consideradas danosas ao frágil ecossistema local. Agentes da Guarda Costeira da Rússia responderam disparando para o ar, primeir…

Uma história sobre médicos cubanos no Brasil

Imagem
Navegando no Pará: “Parece que estou sonhando”, diz Maribel, a médica cubana que vai enfrentar o pior IDH do Brasil Escrito pelo repórter Dario de Negreiros, para o site viomundo Maribéis chegam ao destino depois de uma longa viagem; Melgaço tem o pior IDH do Brasil  por Dario de Negreiros*, especial para o Viomundo
Pergunta um melgacense às médicas cubanas recém-chegadas à cidade: “Dá pra notar que Melgaço tem o pior Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) do Brasil?”. Depois de um breve silêncio, uma delas afirma, como numa forma delicada de lhe responder sem mentir: “Eu nunca tinha visto uma casa de palafita, antes”.
Viemos todos na mesma embarcação – um grande navio de quatro andares que perfaz a rota Belém-Melgaço em cerca de 18 horas –, partindo da foz do rio Amazonas e descendo pelos encontros das águas marítima e fluvial que compõem o Arquipélago do Marajó.
“Quando vínhamos no barco para cá, eu falei: parece que estou sonhando, é como se fosse um filme!”, diz …

A régua que mede o rio e Albert Einstein

Imagem

Restauração para fins nobres

Imagem

Notório saber jurídico?

Imagem
O Ministro Celso de Mello (foto) vai desempatar o jogo? Eu penso que a situação de empate em que o STF se meteu, nessa história cheia de furos jurídicos, já deixa muito claro que os grandes derrotados da AP 470 somos todos nós, os brasileiros e as brasileiras. 

Esse empate mostra que nossos juízes estão mais para árbitros de futebol do que para juristas. Um tribunal não é um jogo de futebol, em que, em caso de prorrogação empatada, se vai para os pênaltis. 

Cada um/a daqueles/as juízes/as sentados pomposamente naquele tribunal máximo da nossa nação, estão lá por um critério elevadíssimo na teoria, mas que não se confirma na prática: notório saber jurídico. Tenho como evidente que isso não seja assim na atual composição da corte suprema da nação... 

Essa dúvida escandalosa no STF deve ser "pró réu" (a favor do réu), o que é totalmente justo desde que existem tribunais. Esse princípio foi adotado até mesmo pelos tribunais da inquisição. 

Temo que estejamos assistindo…

Inauguração do Centro Ambiental Jardim das Florestas

Imagem