Moby Dick existiu de verdade


No dia 20 de novembro de 1820, a cerca de 3.700 quilômetros da costa do Chile, um cachalote anormalmente grande destruiu o navio baleeiro Essex (de Massachusetts, EUA). O jovem Thomas Nickerson, de apenas 14 anos, estava a bordo do “Essex” e escreveu um relato sobre o ataque, incluindo este desenho, contando também sobre os três meses de sobrevivência em alto mar que se seguiram à destruição do navio.

Este é o episódio real que inspirou o romance “Moby Dick”, publicado em 1851 por Herman Melville. A obra de Melville tornou-se um dos maiores clássicos da literatura mundial; uma verdadeira obra prima. “Moby Dick” é uma extraordinária metáfora da condição humana. Na longa viagem do navio “Pequod”, a tripulação está interessada em enriquecer rapidamente, enquanto o capitão Ahab está obcecado em capturar o “monstro”. No centro de tudo está o absurdo das ambições humanas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”