As mulheres alimentam o mundo


Segundo a Actionaid, o número de famintos no mundo deverá ultrapassar a marca de um bilhão de pessoas ao redor do final desse ano. As mulheres agricultoras são uma parte vital da solução dessa crise, como nunca antes. Elas são as principais responsáveis pela produção de alimentos por meio da agricultura familiar em pequenas propriedades ao redor do planeta.

A agricultura em escala reduzida produz a metade de todos os alimentos consumidos no mundo. A maior parte dos produtores é constituída de mulheres, que têm papel fundamental na alimentação de comunidades rurais e de nações inteiras. Ao mesmo tempo, entretanto, também são essas mesmas mulheres as mais prováveis candidatas a passar fome.

O principal motivo é que as políticas agrícolas muitas vezes negligenciam as suas necessidades e estão cegas aos obstáculos que elas enfrentam na produção dos alimentos. Se essas mulheres agricultoras tivessem maior acesso a treinamento, tecnologia, financiamentos e mercados para comercializar seus produtos, o número de pessoas com fome poderia ser reduzido em 15% em todo o mundo.

Com a população mundial atingindo a casa dos 7 bilhões de seres humanos, o papel dessas mulheres e mais importante do que nunca. Por isso, é fundamental continuar pressionando os governos a cumprir a promessa de reduzir pela metade a fome no mundo até 2015.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”