Acessibilidade garantida


Para a IECLB, igreja pioneira na luta pela inclusão e que tem dado um belo exemplo, o dia 17 de novembro deve ser registrado como histórico. A presidenta Dilma Rousseff assinou o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência-PD, chamado de “Viver sem Limite”. Com o objetivo de promover inclusão social das PD, o governo pretende investir 7,6 bilhões em prevenção, profissio¬nali¬za¬ção e autonomia para essa gente, vítima histórica de exclusão e preconceito.

Romário, criticado quando era jogador e agora como deputado federal, tem surpreendido na luta pela causa das PD. Ele tem uma filha com Síndrome de Down, com o lindo nome de Ivy, e participou da cerimônia de lançamento do Plano inédito do Governo Federal, para cuja implantação ele também contribuiu.

Eliminar barreiras e permitir o acesso a bens e serviços disponíveis a toda a população são os principais objetivos. Com metas a serem cumpridas até 2014, as ações serão executadas em conjunto por 15 órgãos do Governo Federal, sob a coordenação da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. O programa irá oferecer até 150 mil vagas para qualificação profissional e suas ações estão distribuídas em quatro eixos: educação, saúde, inclusão social e acessibilidade.

Na educação, o plano quer a adaptação de 42 mil escolas públicas e instituições federais de ensino, a compra de 2,6 mil ônibus acessíveis para o transporte de 60 mil alunos, a contratação de 648 professores de Libras e a implantação de mais salas com recursos multifuncionais. Na saúde haverá mais testes do pezinho, acesso à órtese e prótese e recursos do SUS para adaptação e manutenção de cadeiras de rodas. Também haverá centros de referência para apoiar as PD em situação de risco, mais treinadores para cães-guias e acessibilidade nas casas construídas pelos programas do Governo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”