Pac-Man, 30 anos de diversão solitária


Você se lembra desta tela? Quem nunca brincou com esse joguinho? Pois ele está completando 30 anos de existência amanhã, dia 22 de maio. O Pac-Man, pai de todos os heróis de jogos eletrônicos, inaugurou uma nova era no mundo lúdico, desbancando os jogos de mesa. O outro lado da história é a quantidade de doenças psicossomáticas que ele trouxe consigo. Cada vez mais as pessoas (não só os jovens) foram se isolando na frente da telinha do computador, esquecendo de ver o mundo, de fazer amigos, de conviver com a família. O mundo dos relacionamentos interpessoais mudou radicalmente nessas três décadas. O Pac-Man começou com tudo isso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”