Os 75 anos do metrô de Moscou



O metrô de Moscou comemorou 75 anos de existência no sábado, 15 de maio. Um dos maiores, mais belos, mais usados e mais antigos metrôs do mundo, tem várias estações (veja os dois exemplos das fotos) que são verdadeiras obras de arte. Para os 75 anos, foram realizadas várias programações, como a inauguração de um trem retrô e a abertura de duas novas estações - Dostoievskaia e Mariina Roscha. O trem retrô é uma cópia praticamente exata do primeiro trem que circulou em 1935 e é uma das homenagens ao aniversário da maior rede metropolitana do mundo por densidade de passageiros.

Construído durante o governo de Joseph Stálin, em 1935, o metrô de Moscou é utilizado por cerca de 9 milhões de pessoas por dias. Algumas estações construídas durante a Segunda Guerra Mundial ou que passam sob o rio Moscou são profundas e foram planejadas para serem abrigos seguros em caso de bombardeio. A primeira linha foi inaugurada em 1935 entre as estações de Sokolniki e Park Kultury. O metrô de Moscou conta hoje com 182 estações dividas em 12 linhas e quase 300 km de extensão.

O metrô de Moscou já tem vários modelos de trens estilizados. Um dos mais famosos é o trem-pinacoteca “Aquarela”, que tem uma galeria de pinturas. Também há o “trem-museu” e o “Moscou que lê”, com imagens de escritores famosos da literatura russa e fragmentos de obras russas e estrangeiras.

Em 1967, trabalhadores veteranos do metrô fundaram na estação Sportivnaya o Museu Público do Metrô, onde é possível ver fotografias, documentos e máquinas antigas, além de modelos dos primeiros trens.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”