Os haitianos e a rejeição dos descendentes de imigrantes

O colunista da Zero Hora, Tulio Milman, escreveu no último dia 23 de maio um texto certeiro sobre o comportamento do "Sul Maravilha", erguido sobre o sangue e o suor de imigrantes dos mais diferentes matizes, mas que agora discrimina os haitianos.
Imigrantes discriminando e rejeitando imigrantes... Como neto e bisneto de imigrantes alemães, assino embaixo do texto de Milman.
Se precisam de um argumento bíblico em defesa dos haitianos, então tomem este que segue. É o principal argumento de Javé (Deus do Antigo Testamento) em defesa dos estrangeiros em Israel. O povo de Deus também foi estrangeiro (e escravo!) no Egito: "NÃO MALTRATEM, NEM PERSIGAM UM ESTRANGEIRO QUE ESTIVER MORANDO NA TERRA DE VOCÊS. LEMBREM QUE VOCÊS FORAM ESTRANGEIROS NO EGITO" (Êxodo 22.21).
Receber bem e dar oportunidade de trabalho e inserção aos haitianos é nosso dever moral, como filhos e netos de imigrantes. Muitos de nossos antepassados venderam tudo o que lhes restava por uma passagem rumo ao Brasil para recomeçar a vida. Trabalharam muito duro, em meio aos perigos da mata virgem, para pagar o pedaço de chão em que ergueriam uma nova pátria para si. Não temos o direito de negar isso aos que vêm agora de uma pátria destroçada em busca de novas oportunidades.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”