Quem assina contrato de gaveta do MCMV é receptador!

A manchete do Jornal Nacional, da Rede Globo, vem com uma bomba hoje. Trata-se da denúncia - gravíssima - da oferta de imóveis do Minha Casa Minha Vida para venda com contrato de gaveta em Manaus (aqui). A denúncia é grave, não é novidade, e não ocorre somente em Manaus.

O brasileiro tem essa mania de se dar bem sempre, mesmo correndo o risco de passar a ostentar ficha policial criminal. Sim, porque o contrato que esses compradores assinaram é muito claro, e não está nas letras miúdas, que esses imóveis não podem ser vendidos nem repassados num prazo de dez anos. Quem o fizer, será preso e perderá o imóvel e entras para a lista negra da Caixa.

É mais uma tentativa de usar um fato, obviamente grave, para tentar denegrir os programas sociais do governo. Como se o programa Minha Casa Minha Vida fosse o culpado pela safadeza dos que querem se aproveitar dele.

A safadeza já está prevista, senão, não haveria tantas garantias no contrato. Então, tem que fechar a imobiliária, prender o beneficiário que tenta vender e incriminar o possível comprador como receptador. Como no caso da compra de um carro roubado, entende? Comprar imóvel do MCMV é receptação!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”