Comissão da Verdade afirma que Juscelino Kubitschek foi assassinado



A Comissão Municipal da Verdade Vladimir Herzog, em atividade na Câmara Municipal de São Paulo, divulga relatório nesta terça-feira, 10 de dezembro, em que declara o assassinato do ex-presidente da República Juscelino Kubitschek.

O documento, de 29 páginas, elenca 90 indícios, evidências, provas, testemunhos, circunstâncias, contradições, controvérsias e questionamentos levantados pela Comissão Municipal da Verdade, para concluir que JK foi assassinado em 22 de agosto de 1976, durante viagem de carro na Rodovia Presidente Dutra.

"Não temos dúvida de que Juscelino Kubitschek foi vítima de conspiração, complô e atentado político", afirma o vereador Gilberto Natalini, presidente da Comissão Municipal da Verdade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”