O real problema do Mais Médicos

Defendi o programa Mais Médicos desde a sua proposta, e continuo defendendo. Tal defesa não tem conotação ideológica de minha parte, mesmo que afirmem o contrário. Considero o programa um avanço social legítimo, exatamente na direção de melhorar um dos aspectos mais colocados na balança nas críticas ao governo, a saúde pública. Ele vai na exata direção de projetos heroicos como o de Albert Schweitzer na África.

Aliás, neste quesito continuo um defensor do SUS, tão achincalhado ultimamente. Nós temos saúde pública e ela é de qualidade, mesmo que em alguns grandes centros se acumulem os casos de desmandos, descasos e desrespeito nos hospitais. O Sistema Único de Saúde brasileiro é um oásis em meio ao caos da saúde nos outros países do continente, nos EUA inclusive. O sistema é bom, o programa é excelente e os recursos são abundantes. O que falta é vontade, a política de parte dos governantes e a profissional de parte dos responsáveis por gerir o sistema e pelo atendimento direto ao cidadão.

Tem atendimento e procedimentos médicos de qualidade - se necessário até no exterior -, tem garantia constitucional de atendimento a todos os brasileiros, tem remédio e terapias até de alto nível, tudo grátis. Reclamamos de barriga cheia e preferimos pagar planos privados de saúde a peso de ouro para receber atendimento medíocre e só conquistado com um advogado do lado, em muitos casos. Pagamos para ter menos do que o SUS pode oferecer de graça.

Mas, voltando ao Mais Médicos. Este é o ovo de Colombo da saúde pública. Médicos em todos os rincões do Brasil, fazendo saúde preventiva e reduzindo os gastos do SUS a níveis ainda nem sequer imaginados é excelente, olhando só a partir do aspecto da boa administração dos recursos da nação. Quem menos gostou disso, por sinal, é a classe médica. O Mais Médicos é menos doença, e isso não é bom para o cofrinho deles.

Deve ser dito ainda que, aceitem isso ou não, o sistema de medicina cubano é perfeito. Previne patologias e coloca os médicos na casa das famílias. É mole ou quer mais? Por isso, apesar das carências econômicas e de toda ordem, qualquer pessoa que leva a questão da saúde pública a sério e dispensa ranços ideológicos mofos, não tem dúvida em afirmar que a saúde pública de Cuba é a melhor do mundo.

São esses médicos, este princípio e esta filosofia que o Brasil está importando de Cuba. Santa bobagem afirmar que o PT quer importar o comunismo cubano para o Brasil, quando até o governo de Cuba está se esforçando para arejar o seu sistema. Ou seja, nem eles querem mais o que dizem que estamos importando deles. Nós estamos importando médicos e medicina de qualidade, com um conceito inovador da prevenção e do atendimento familiar, algo que o Brasil nunca teve.

O problema - agora chego a ele, finalmente - foi este desastrado acordo do governo de aceitar repassar 90% do salário dos médicos cubanos ao governo da ilha. Agora querem reverter, pedir mais dinheiro para os médicos. Era óbvio que não conseguiriam sobreviver com R$ 800 por mês. Nem o assalariado consegue... Era óbvio que isto ia dar problema. Agora que começaram as deserções, o sapato apertou e querem trocar o dito pelo não dito.

Esta decisão estúpida (de confiscar salário e repassar a Cuba) vai botar a perder o melhor projeto de saúde pública já implantado no Brasil. Deviam ter dito desde o início: "Não concordamos! Nós vamos pagar a eles dez mil reais, como será para todos os médicos vindos também de outros países. Se vocês quiserem uma parte deste dinheiro para o governo cubano, cobrem diretamente dos médicos!". Se meteram numa baita enrascada diplomática. Agora, não adianta pedir para aumentar o repasse.


Comentários

  1. Caro Clovis Horst, se voce encarar por outra otica talve voce nao fique tao frustrado.
    Aqui no Brasil nao pagamos Imposto de Renda Retido na fonte?
    Outro modo de ver é: Se voce tem uma empresa e sua empresa presta um servico em outro pais com um contrato de digamos 100mil, voce iria promover o rateio desse $?
    Outro detalhe, todos os medicos cubanos continuam a receber os salarios e a previdencia do sistema cubano!
    Bom, podemos entender que eles pagam 70% de IR retido na fonte e vivem em um pais cuja corrupcao é menor que a brasieleira e possui indicices de analfabetismo e mortalidade infantil e saude bucal MUITO melhores do que nossos indices, entao o retorno do imposto deles é melhor do que o nosso retorno!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”