A lenda do tomate venenoso




É interessante saber que faz menos de dois séculos que se come tomates no ocidente sem medo de que sejam venenosos. E pensar que somente depois de tão pouco tempo esse apreciado produto tenha se transformado numa das mais caras hortaliças no Brasil.

No dia 28 de junho de 1820 chegou ao fim a crença popular de que os tomates seriam venenosos. Depois que esse pensamento caiu por terra, abriram-se as portas do consumo deste alimento como molho e nas saladas.

O tomate tem sua origem na América do Sul, nos altiplanos do Peru. Assim que chegou à Inglaterra pensou-se que era venenoso. Um dos primeiros a cultivar a planta, um empregado da companhia Barber-Surgeon chamado John Gerard, acreditou que os tomates eram venenosos por conterem baixos níveis da toxina tomatina.

Contudo, para alegria dos apreciadores desse alimento, o coronel norte-americano Robert Gibbon não acreditou nos rumores. No dia 28 de junho de 1820, no auge da safra de tomate, ele desmentiu este mito popular com uma demonstração pública nas escadarias dos tribunais de Salem, em Nova Jersey, comendo tomates sem sofrer problemas, derrubando a lenda.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”