Mercedes-Benz atropela Adolf Hitler ainda menino

Um anúncio com um moderníssimo automóvel da marca Mercedes-Benz como protagonista está causando polêmica na Alemanha e no mundo. Num hipotético passeio pelo passado, o veículo atropela Adolf Hitler ainda na infância, enquanto solta pipa no meio da rua em sua cidade natal, a pequena Braunau am Inn no interior da Ástria.

O anúncio avisa logo de cara que não tem qualquer vínculo com a fábrica do carro, que fica em Stuttgart, nem é autorizado pelo seu departamento de marketing. O filme foi produzido por um grupo de estudantes de cinema, como Trabalho de Conclusão de Curso, na Academia de Cinema de Ludwigsburg.

A peça elogia o sistema automático de frenagem do carro, que momentos antes evita o atropelamento de duas crianças. Ao perceber Adolf Hitler soltando pipa, o motorista avança sobre o menino e o atropela. Mesmo com a avançada tecnologia de frenagem, o veículo parece negar-se a reduzir a marcha. No momento da batida, aparece um espectro de Adolf Hitler adulto. O menino fica estendido no chão, na forma da suástica que caracterizou o Nazismo.

O anúncio termina com a frase "Reconhece os perigos antes que eles apareçam". O link com o que aquele menino causou como futuro adulto é evidente.

Você pode ver o anúncio na íntegra aqui.

Comentários

  1. Discussões para uma tarde chuvosa: como seria hoje o mundo se Hitler não tivesse existido...pior? melhor?

    ResponderExcluir
  2. Eu não sei nem como reagir pois devo meter bala em certas crianças cujo futuro imagino que seja sombrio!!!! Por outro lado, um mal menor para evitar um mal maior no caso deste vídeo . . . é um vídeo interessante que levanta uma boa discussão sobre ética. Valeu! Alexander

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Alexander, você tem toda razão. Esta é justamente a polêmica. A pergunta que não quer calar é se o pequeno Adolf teria se tornado o Führer se não tivesse o entorno. Um bom ensopado de galinha não se cozinha sem o molho em volta, não é mesmo? Quem pode garantir que, no grande caldo da política alemã do período depois da primeira guerra, não teria surgido um outro Führer semelhante para conduzir as massas...

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”