O suco de laranja mais barato do mundo


Depois que os “arruaceiros” do MST deixaram a fazenda da Cutrale, calcula-se em R$ 3 milhões o prejuízo deixado. Segundo a Folha, “a Cutrale, defendida com veemência por deputados e senadores depois de ter visto um de seus laranjais destruído pelo MST, injetou R$ 2 milhões em campanhas de congressistas nas eleições de 2006”.

Portanto, esse prejuízo não deve ser um grande problema para eles. Na verdade, esses pés derrubados e os tratores demolidos vão dar muito lucro. Eles deram a deixa para completar a lista de assinaturas para instaurar a CPI da Terra. A bancada dos “ruralistas” tem quórum... e muitos hectares... e muito poder de persuasão... e apoiadores do peso da Cutrale... e, agora, o argumento perfeito.

Por que criminalizar os movimentos sociais? Qual é o jogo por trás disso?

A Sucocítrico Cutrale Ltda. é de propriedade da família Cutrale, oriunda da Sicília, sul da Itália, há muitos anos. A revista Veja (!) publicou matéria em maio de 2003, segundo a qual “o brasileiro José Luís Cutrale e sua família detêm 30% do mercado global de suco de laranja, quase a mesma participação da Opep no negócio de petróleo”.

A produção mundial de laranjas e derivados, se reduz a duas regiões pontuais do globo terrestre: interior de São Paulo (Brasil) e interior da Flórida (EUA). Cerca de 70% do suco consumido no mundo é plantado e industrializado por brasileiros. O segredo dos altos lucros é comprar a laranja a preço de banana e espremer o suco.

Com apenas cinco grandes compradores de laranjas (o maior deles é a Cutrale) dominando o mercado tupiniquim, isso é fácil. Com esse poderio todo, a laranja brasileira é mais barata, porque o poder de pressão sobre os produtores beira a chantagem. Segundo disse um produtor a Veja, “empregados deles nos visitavam e queriam que a gente vendesse nossa propriedade. Do contrário diziam que seríamos prejudicados na safra seguinte”. Segundo outro entrevistado, “é difícil conseguir bons preços tratando com alguém que pode dizer não até sua laranja apodrecer”.

O cerco aos produtores está irremediavelmente fechado. O cerco ao congresso brasileiro também. Agora, é só cortar a jugular dos movimentos sociais, instaurando uma CPI para matar o MST de inanição, retirando dele o dinheiro que recebe para financiar a sua luta. E está pronto o melhor e mais barato suco de laranja do mundo.


Não parece fácil... e óbvio? Mas tem uma nação inteira que acredita na cena dos tratores derrubando os pés de laranja. Para essa gente, os bandidos estão nos movimentos sociais. Em sã consciência, você realmente acha que os líderes do MST seriam tão burros a ponto de dar uma deixa dessas?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”