A Interpol, a torneira e as camisinhas de Julian Assange


Uma semana depois de ser preso em Londres, o fundador do WikiLeaks Julian Assange conseguiu uma importante vitória nos tribunais. Apesar de ainda preso por dois dias para confirmar alegações e resolver questões burocráticas, ele será libertado e, com uma tornozeleira, poderá responder os processos contra ele em liberdade e sem ser extraditado para a Suécia, país que expediu um mandado internacional de prisão contra ele. Promotores suecos emitiram um mandado de prisão para o australiano de 39 anos, que é procurado na Suécia sob suspeita de cometer crimes sexuais, acusação que ele nega.

“Agentes da unidade de extradições da polícia metropolitana prenderam Julian Assange em nome das autoridades suecas por suspeita de estupro”, declarou a polícia. A polícia acrescentou que Assange recebeu uma acusação de coerção ilegal, duas acusações de assédio sexual e uma de estupro, todas elas supostamente cometidas em 20 de agosto.

Segundo o NYT, as acusações são baseadas em encontros sexuais com duas mulheres. As relações, que começaram consentidas pelas envolvidas, acabaram não consentidas quando Assenge não quis mais usar camisinha. A Suécia expediu o primeiro mandado de prisão para Assange em 18 de novembro, mas a ação foi invalidada por um erro processual. Um novo mandado foi emitido em 2 de dezembro.

O que não dá para entender, nem pela importância tradicionalmente dada aos casos que resolve, que a Interpol se preste a uma caçada internacional por causa de acusações tão inconsistentes quanto estas que pesam contra Assange. É uma verdadeira piada. O cara se negou a transar com camisinha e é caçado pela Interpol? Que espécie de polícia internacional é essa? Fala sério. Até parece que na Suécia, um dos países mais liberados do mundo, uma relação sexual sempre envolve um homem, uma mulher e um advogado...

As razões para esta caçada, ainda mais com argumentos tão microscópicos, ultrapassam a tênue barreira da obviedade. Eles querem que a torneira pare de vazar. E isso é tudo. E o que a gente faz com uma torneira teimosa? Troca a bichinha por outra. O destino de Essange, infelizmente, já está traçado... Cabe a todos nós erguermos nossas vozes contra este estupro contra a livre expressão. Essange e a sua torneira pingante prestaram um inestimável serviço à humanidade, desmascarando a horda de mascarados que domina o planeta há décadas. Ele é um herói.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”