Juventude sem rumo


No ano que vem vamos trabalhar a importante temática da juventude como tema do ano da IECLB. A seguir, acrescento mais algumas informações para serem colocadas no baú de dados sobre o tema. As duas postagens que já coloquei neste espaço em poucos dias dão conta de que a situação é preocupante. Há muito que fazer, portanto. Se quisermos, será um bom debate. Mais, será impulso para modificar o quadro e colocar em prática ações que ajudem os nossos jovens. Segue texto publicado pela ALC no dia de ontem.

Na América Latina, 17% dos jovens não estudam nem trabalham, índice que se eleva para 27% na América Central. Os dados são do Latinobarômetro, que ouviu 20,2 mil latinos e caribenhos, em 18 países.

Enquanto no Uruguai e na Bolívia o percentual de jovens sem trabalho e estudo é de 12%, em Honduras chega a 33% e a 34% na República Dominicana. No Brasil, são 18% nessas condições, segundo a ONG chilena.

Mais mulheres (54%) do que homens (46%) não trabalham nem estudam. Também são jovens das classes menos favorecidas que estão sem trabalho e estudo – 61%. Já na classe média alta o índice fica em 6% e 31% na classe média.

O Brasil tem 48 milhões de jovens entre 15 e 29 anos de idade.

Fonte: Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação - ALC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”