Os presentes de Lutero no Natal



Philipp Melanchthon (em pé) com a família Luther na noite de Natal.

A Reforma mudou radicalmente diversos costumes culturais na Alemanha e em outros países que aderiram ao movimento do reformador Martim Lutero. Um desses costumes, que hoje é visto como uma tradição antiga, cuja origem se perde no tempo, é a de presentear as pessoas no Natal.

Antes da Reforma, era costume dar presentes às crianças no dia de São Nicolau, 6 de dezembro, e não na noite da Véspera de Natal, como é hoje. Ainda há países que cultivam a tradição de São Nicolau. Martim Lutero opôs-se radicalmente à adoração de santos, acentuando a importância de valorizar a festa de Natal em lugar do dia de São Nicolau.

Lutero entendia que o doador de toda a graça era o menino na manjedoura. Segundo sua fé, a criança nascida de Maria era um presente de Deus à humanidade. Com isso em mente, ele introduziu o costume de presentear na noite natalina como uma forma de homenagem ao menino-presente.

Mas, como homem de coração de manteiga que se casou bem tarde, Lutero não conseguia ser rigoroso com o seu próprio princípio. Ele presenteava seus filhos em três oportunidades, na época do Natal: no dia de São Nicolau, na Noite de Natal e no Ano Novo.

Fonte da informação: http://www.ekd.de/


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”