O mais importante vem primeiro




A história a seguir não é nova. Mas, como ela privilegia a adoção de estratégias corretas para tudo o que fazemos em nossa vida, ela é uma maravilhosa metáfora. Por isso, eu a publico abaixo, para que possa nos inspirar quando não cumprimos direito o dever de casa, isto é, de adotar uma boa estratégia. Acho que foi um pouco isso que aconteceu em muitos lugares do Brasil neste final de semana, especialmente também aqui, em Blumenau. Alguns aprenderam isso na marra por aqui...

Um professor estava dando uma aula a um grupo de estudantes e, para deixar claro certo aspecto de sua reflexão, utilizou um exemplo que eles jamais irão esquecer. Parado diante da turma, disse: ‘Quero fazer um pequeno teste com vocês…’

Para isso, tirou debaixo da mesa um vaso de cristal com a boca bem larga e o colocou sobre a mesa. Em seguida, pegou uma dúzia de pedras do tamanho de um punho e começou a colocá-las, com muito cuidado, uma por uma dentro do vaso. Quando o vaso estava cheio até a borda e não cabia mais nenhuma pedra, ele perguntou à turma: O que vocês acham, este vaso está cheio? Todos os estudantes disseram em coro: ‘Sim!’.

E ele insistiu: ‘Vocês estão certos disso?’ E pegou um balde cheio de brita de debaixo da mesa e colocou um pouco das pedras dentro do vaso e o agitou, fazendo com que as pedras pequeñas se acomodassem nos espaços vazios entre as pedras grandes. Depois de ter feito isso, deu um sorriso e perguntou novamente: “Este vaso está cheio?’ Desta vez, os estudantes já imaginavam o que vinha depois e responderam todos que não.

‘Muito bem’, replicou o professor e, desta vez, pegou outro balde cheio de areia, começando a derramá-la dentro do vaso. A areia foi se acomodando entre as pedras grandes e as pequeñas. Mais uma vez, ele perguntou: ‘O vaso está cheio agora?’. E diversas pessoas logo disseram que não.

‘Muito bem”, disse mais uma vez o professor. Em seguida, pegou um jarro cheio de agua debaixo da mesa e comessou a derramá-la dentro do vaso até a borda.

‘O que vocês acham que é a moral desta pequeña demonstração?’, perguntou o professor. Um dos alunos disse que ‘a moral é que não importa o quanto a nossa agenda esteja lotada que sempre conseguiremos realizar mais algo quando queremos’.

‘Na verdade, não’, disse o professor. ‘A lição real desta história é que se você não colocar primeiramente as pedras grandes, não conseguirá colocá-las em nenhum outro momento.’

As grandes pedras da nossa vida, quais são elas? Um projeto que você deseja realizar, alguma causa que você deseja apoiar? Ou será ligado à sua fé, à sua educação ou às suas finanças? Algum plano para o futuro ou a realização de teus sonhos e esperanças?  Pois lembre-se de colocar estas pedras grandes primeiro dentro do vaso, ou não encontrarás mais lugar para elas. 

Assim, sempre que você estiver diante de grandes decisões, pergunte-se a si  mesmo: Quais são as pedras grandes da minha vida, da minha fé, do meu empreendimento. Depois, trata de colocar estas pedras primeiro no vaso. Depois caberão todas as coisas pequenas e de menor importância.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”