Tudo junto ou espalhado?




Um monte de esterco diante do Parlamento em Berlim foi a forma que o grupo Attac encontrou para criticar a má distribuição de renda no mundo. Sob o lema “Riqueza é como esterco: Em um monte ele fede – bem distribuído ele leva o campo a florescer”, o grupo de oposição à globalização protestou contra a forma utilizada para combater a crise europeia.  O protesto organizado pelo Attac aconteceu na quinta-feira 3 de janeiro, na frente do congresso alemão.

“Em vez de impor programas autoritários e antidemocráticos de redução dos gastos, necessitamos de uma radical redistribuição de poder e de riquezas”, disse Werner Rätz, integrante da equipe coordenadora do Attac.  O grupo pretende lutar com todas as suas forças em 2013 contra a terapia de choque que está sendo adotada para resolver a crise do euro.

Uma cúpula alternativa de movimentos sociais está sendo planejada pelo grupo para junho, em Atenas, na Grécia – um dos países mais atingidos pela crise na Comunidade Europeia.  O Attac também pretende realizar novos “blockupy” no centro financeiro de Frankfurt. Na visão de Rätz e seu grupo, países como Grécia, Portugal e Espanha são laboratórios de teste para as futuras condições que devem reger a economia no bloco.

Entre outros, o grupo pleiteia impostos sobre a propriedade, redistribuição de propriedades e uma legislação rigorosa contra a evasão de impostos. A distribuição desigual das riquezas é um dos principais motivos da crise do Euro, segundo a entidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”