Os primeiros passos da cruzada da intolerância


Numa decisão política surpreendente, os suíços votaram – em um plebiscito realizado neste domingo (29/11) – pela proibição da construção de minaretes no país. A iniciativa de políticos populistas de direita conquistou o apoio de 57,5% dos eleitores. Além de ter obtido 5 milhões de votos, a proposta de proibição foi aprovada pela maioria necessária de 26 dos 30 cantões da Suíça.

O sociólogo suíço Jean Ziegler advertiu sobre o surgimento de uma “atmosfera de pogrom” no país. Para ele, o plebiscito sobre a proibição de minaretes é, na verdade, um referendo sobre o islamismo. “Muitos muçulmanos temem atentados, violência e estigmatização”, explica o ex-deputado social-democrata. “Inicialmente só havia um pequeno grupo dentro do Partido Popular Suíço, beirando ao fascismo, que exigia que se proibisse a construção de minaretes.” E esse grupo acabou iniciando uma campanha gigantesca, que levou à vitória deste domingo.

A decisão é um revoltante ato de regressão, que abre caminho para a volta de estigmas assustadores, como a perseguição aos judeus durante o regime nazista na Alemanha. Vencem o preconceito e a total intolerância religiosa, além de trazer consequências econômicas para a Suíça. O sociólogo prevê que o plebiscito seja só o começo de uma “cruzada” contra o islã e teme que ela ainda possa se acirrar. Além disso, Ziegler adverte que isso poderá transformar os suíços nos “novos inimigos” no mundo islâmico. (Com informações da Deutsche Welle)

Lembranças assustadoras – É inevitável relembrar os tempos do início da imigração alemã no Brasil, iniciada em 1824, quando a religião oficial do estado brasileiro era o catolicismo e os protestantes foram proibidos de construir torres para os seus locais de culto. Durante décadas os nossos antepassados conviveram com essa imposição da maioria católica.

Mas a decisão do povo suíço e muito pior, porque não são só os minaretes que caem. Monumentos mais visíveis da fé islâmica, essas torres de chamado para as cinco orações diárias dos muçulmanos são o símbolo maior de uma presença que é vista com crescente incômodo em toda a Europa.

Preparem-se para uma caça às bruxas, não só em solo suíço. As grandes lições do século 20 estão caindo rapidamente no esquecimento das novas gerações e a xenofobia volta com toda força.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”