Torta de creme de Lutero


O pastor Josef Kalkusch (dir.) apresenta a nova tora diante da casa pastoral. O confeiteiro Karl Foto epd / Jens Schulze



No afã de comemorar os 500 anos da publicação das 95 teses de Martim Lutero e o consequente início da Reforma Protestante, os alemães se mostram cada vez mais criativos. Jardins, miniestátuas do reformador, literatura, prospecções arqueológicas na casa de Lutero, museus e muitas outras inciativas querem chamar a atenção do mundo para a data histórica.

Agora o pastor Josef Kalkusch, da região da Baixa Saxônia, também quer despertar para o sabor dos tempos da Reforma. Com o auxílio do confeiteiro Karl Wilke, da cidade de Sachsenhagen bei Hannover, foi criada uma “Torta de Creme de Lutero”.

A receita, segundo seus criadores, leva somente ingredientes que existiam na época da Reforma, como avelãs e geleia de rosas. A cobertura é de creme branco enfeitado com o desenho de uma Rosa de Lutero. “Um jubileu não deve ser só celebrado; é necessário também que possamos sentir o seu sabor e o seu aroma”, justifica o pastor Kalkusch.

A torta é servida todos os domingos, no pátio da casa pastoral ao custo de dois euros, destinados à reforma dos sinos da sua igreja. O confeiteiro realiza o serviço como voluntário e a comunidade financia os ingredientes. “Com o tempo, vamos comercializar a torta mundialmente”, diz o pastor, ambicioso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”