Wagner Moura apoia o MST



Eis um discurso bonito, de um cara que entendeu as origens do conflito de terras no Brasil. É mais fácil criminalizar os movimentos sociais, vender a imagem de que são perigosos, agitadores e bandidos. É óbvio que há excessos. Mas constatar que existem não justifica a condenação do movimento ou da justeza de suas reivindicações.

Porque é mais do que óbvio: os donos das terras no Brasil não têm somente as terras em suas mãos. Eles detêm o poder, porque lotearam o Congresso. Eles detêm a mídia porque podem comprá-la – e a mídia está à venda. Eles detêm os meios de produção porque lotam os portos com os seus produtos, controlam as sementes e os preços, determinam os rumos da agricultura no governo e nas cooperativas. E eles detêm a economia, porque os bancos precisam deles. Por conseguinte, também são os donos da justiça: fazem as leis, corrompem os juízes, pagam a polícia e, se não conseguem por meio da lei, resolvem os problemas a bala mesmo.

E querem dizer que o MST é bandido? É só abrir um pouco os olhos, que dá para ver.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”