A água e o vinho



Nos Alpes Italianos existia um pequeno vilarejo que se dedicava ao cultivo de uvas para produção de vinho. Uma vez por ano, lá ocorria uma grande festa para comemorar o sucesso da colheita. A tradição exigia que nesta festa cada morador do vilarejo trouxesse uma garrafa do seu melhor vinho, para colocar dentro de um grande barril, que ficava na praça central. Entretanto, um dos moradores pensou: “Por que deverei levar uma garrafa do meu mais puro vinho? Levarei uma de água, pois no meio de tanto vinho o meu não fará falta”. Assim pensou e assim fez.

No auge dos acontecimentos, como era de costume, todos se reuniram na praça, cada um com sua caneca para provar daquele vinho, cuja fama se estendia muito além das fronteiras do país. Contudo, ao abrir a torneira, um absoluto silêncio tomou conta da multidão. Daquele barril saiu... água!

Como isto aconteceu? Fora justamente porque todos pensaram como aquele morador: “A ausência da minha parte não fará falta”. Muitas vezes somos conduzidos a pensar: “Tantas pessoas existem neste mundo que se eu não fizer a minha parte, isso não terá importância”. O que aconteceria com o mundo se todos pensassem assim? (autoria desconhecida)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”