Limpeza social nas ruas


Uma pesquisa promovida pelo Movimento Nacional de Pessoas em Situação de Rua (MNPR) mostra que pelo menos 304 moradores de rua foram assassinados no Brasil entre janeiro e junho deste ano. Segundo o levantamento baseado em notícias publicadas em jornais, são quase duas pessoas por dia.

A maioria das mortes é resultado da ação de policiais atuando como seguranças privados ou da ação de grupos neonazistas. Os policiais são contratados por comerciantes como seguranças. “Esse extermínio é fruto da Copa, da Olimpíada e de uma sociedade preconceituosa que insiste em dizer que todo morador de rua é usuário de drogas, vagabundo, bandido”, diz Anderson Miranda, presidente do MNPR. “Nós estamos denunciando esse massacre e os governos não fazem nada”, enfatiza.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”