A Antártica e Brasília


O incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz, no final de fevereiro, foi um duro golpe para os projetos científicos realizados pelo Brasil no continente. O principal problema é a descontinuidade das pesquisas que lá eram feitas. Muitas eram baseadas em séries históricas, ou seja, avaliadas ao longo do tempo. Com essa interrupção, parte do trabalho, ou mesmo trabalhos inteiros podem ser perdidos.

Backup é uma palavra bem comum entre os especialistas que lidam com dados. É um procedimento de segurança, que segue algumas regras, entre elas a de sempre ter uma cópia de tudo o que se faz e de nunca guardar tal cópia no mesmo lugar dos originais. Perguntinha que não quer calar: Os tarimbados cientistas e pesquisadores brasileiros na Antártica nunca fizeram backup de suas pesquisas?

Havia backup de uma parte dos materiais coletados nos últimos anos pelos pesquisadores, enquanto outras pesquisas estão sendo realizadas a bordo de navios na região e, portanto, não foram afetadas pela tragédia. Se havia backup, surge outra perguntinha que insiste em se fazer notada: A quem interessa uma informação tão catastrófica quanto a de que “pelo menos 40 pesquisas foram perdidas com o incêndio na estação”?

O principal problema não está na Antártica ou na eventual perda de dados de pesquisas. Além da lamentável perda de duas vidas de militares que tentaram apagar as chamas, há que se lamentar o foco principal do problema da Comandante Ferraz, que está em Brasília. Na última década os nossos políticos da Assembleia se esmeraram em cortar do orçamento na Antártica para ter mais grana para investir em projetinhos politiqueiros em suas bases eleitorais. Foram milhões cortados todos os anos.

O sucateamento da estação, o lamentável estado dos equipamentos de segurança e até a falta de equipamentos modernos de backup decente são fruto direto da política vesga dos nossos deputados, tão gulosos para granjear sobras no orçamento tupiniquim.

Enquanto isso, o Brasil perde mais uma chance de sair bem na fita. Todos estão de olho no que o Brasil está fazendo e nós, mais uma vez, fazemos um papelão desses. É mais uma "não-conformidade" que se registra nas memórias e nem precisa de backup...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”