Ateu indignado


Rir de vez em quando também faz bem quando o assunto é política. Mesmo porque, ultimamente os políticos só nos têm feito chorar. E muito... O motivo da alegria de tuiteiros do Brasil inteiro, ontem, foi o deputado Roberto Freire (PPS). Ele é mais uma vítima do site de humor G17, que se traveste de site de notícias, como o G1, mas somente inventa notícias falsas e obviamente descabidas, travestidas de notícia verdadeira.

Uma dessas notícias de mentirinha do G17 dava a informação de que a Presidenta Dilma havia pedido ao Banco Central para retirar das notas de 50 reais a frase “Deus seja louvado”, porque isso estava provocando protestos dos ateus e dos defensores do estado Laico. “Coloquem ‘Lula seja louvado’ no lugar”, teria ordenado Dilma, conforme você pode conferir na íntegra aqui.

O deputado postou o link da reportagem no twitter e disse que a decisão da presidente era uma “ignomínia”. A gafe de Freire se espalhou rapidamente pelo Twitter. Muitos usuários retuitaram o post e fizeram piadas com o erro dele. Por esse motivo, a hashtag #LulasejaLouvado virou o assunto mais comentado do Twitter no Brasil em menos de uma hora. Depois de perceber o erro, Roberto Freire se desculpou em seu perfil. “Já me desculpei pela veiculação de algo tão ignominioso – noticia alteração cédulas pelo BC – que só poderia ser falso. Infelizmente me equivoquei”, disse.

A coisa toda fica ainda mais engraçada quando se sabe que Freire é comunista da velha estirpe, dos tempos do PCdoB. Portanto, sua indignação com a profanação do nome de Deus, colocando o de Lula no lugar, não combina muito bem com o ateísmo histórico dos velhos comunistas, ainda mais ao classificar o ato de "ignomínia", ou grande desonra. Freire está certo: Toda honra e glória somente a Deus. Como poderia Dilma colocar Lula no lugar de Deus?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”