Sem desculpas esfarrapadas

FUI EU! Sete semanas sem desculpas, diz o texto em alemão, num dos cartazes da campanha da Igreja Evangélica da Alemanha para a Quaresma de 2011, Sieben Wochen Ohne.

A tradicional ação de Quaresma “Sete Semanas Sem” (Sieben Wochen Ohne), da Igreja Evangélica da Alemanha, apela para a verdade nua e crua em 2011. O objetivo desta edição é colocar um ponto final nas desculpas esfarrapadas e acabar com as mentiras de ocasião, propondo uma quaresma da verdade, com o tema “Diante de Deus não necessitamos de desculpas”.

Será possível passar sete semanas sem faltar com a verdade uma única vez? A realidade parece confirmar que esse será um desafio complicado. As mentiras de ocasião já começam a aparecer nos primeiros anos de vida da criança. Conforme a pessoa se torna adulta, a dissimulação, o disfarce, a desonestidade e as meias verdades vão se tornando cada vez mais sofisticados.

Hoje há até especialistas em montar álibis, que cobram bem para construir uma convincente saída para quem se mete em encrenca. É o caso, por exemplo, de quem precisa confirmar uma viagem de negócios quando a esposa desconfia que andou com outra mulher. Pela internet é possível encomendar a história perfeita para ocultar a traição. Esse tipo de “construção de desculpas” é defendido com o argumento de que toda relação duradoura precisa de pequenas mentiras para sobreviver.

A proposta da ação quaresmal alemã para 2011 é acabar com tais mentiras, ao menos no período antes da Páscoa. Dizer a verdade aos outros, nesse contexto, é visto como um presente ao próximo e a si mesmo, pois essa nova conduta nos faz crescer. Aquele que aprende a reconhecer os seus erros e a confessá-los, torna-se forte e confiável, ensina a campanha da igreja alemã.

Experimente também você passar os 40 dias do tempo de Paixão dizendo sempre a verdade, onde quer de seja. Será uma boa maneira de praticar a penitência e de crescer como ser humano, valorizando a verdade e a honestidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”