Tesouro inca é devolvido ao Peru



Um primeiro lote de 363 peças de Machu Picchu chegou a Lima, vindas da universidade americana de Yale quase cem anos depois que foram retiradas pelo explorador Hiram Bingham da cidadela inca. Segundo o ministro da Cultura do Peru, Juan Ossio, até o final de 2012 Yale devolverá todas as 46.332 peças de Machu Picchu que foram retiradas por Bingham. Ele destacou o acordo entre a Universidade de Yale e a Universidade de San Antonio Abad, de Cuzco, para desenvolver pesquisas e trabalhar juntos.

As peças serão primeiramente expostas no Palácio do Governo e, em seguida, serão enviadas à Câmara Shell em Cuzco, onde permanecerão até a construção do Grande Museu do Tahuantinsuyo. O governo peruano e Yale fizeram um acordo no ano passado para que este primeiro lote de peças volte ao Peru, para comemorar o centenário da chegada de Bingham à cidade inca.

O acordo foi alcançado após negociações em meio a uma campanha internacional lançada pelas autoridades peruanas para obter o retorno total das 46.332 peças encontradas por Bingham em Machu Picchu. O explorador levou as peças para Yale após suas expedições de 1912 e 1915 a título de empréstimo por alguns meses, mas levou quase cem anos sem que fossem devolvidas.

A situação repete-se no mundo inteiro, onde sítios arqueológicos foram dilapidados e peças valiosas levadas para museus nos Estados Unidos e na Europa. Aos poucos, essas relíquias do passado comum da humanidade voltam às suas origens.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”