Küng escolhe um sucessor luterano


O teólogo católico Hans Küng criou e conduziu a Fundação Ethos Global ao longo de muitos anos. Prestes a completar 85 anos, em março de 2013, o feroz crítico do papa se ocupa na busca de um sucessor para conduzir a sua fundação. Seu candidato é o ex-presidente alemão Horst Köhler.

Küng é um teólogo que nunca poupou a entrevada hierarquia católica de suas críticas e um defensor de maior abertura ecumênica de Roma para com as demais denominações cristãs. Horst Köhler é economista, um luterano ligado à Igreja Evangélica da Alemanha, que também foi presidente do Fundo Monetário Internacional. Os dois se conheceram na universidade Tübingen.

A fundação de Küng agora foi assumida pela universidade de Tübingen, dando-lhe uma casa científica para propagar seu pensamento. O anúncio aconteceu na noite da inauguração da nova casa da Fundação, durante um ciclo de palestras seguidas de um diálogo com Küng.

Horst Köhler apóia a fundação de Küng desde sua fundação, em 1995. Como presidente do FMI ele acentuava a necessidade de um ethos global na busca por uma economia global. Desde 1997 ele é o curador da Fundação, com ênfase na importância da solidariedade mundial com a África.

Presidente da Alemanha de 2004 a 2010, Köhler foi reeleito em 2009, mas renunciou no ano seguinte por conta de seus comentários em relação ao papel das forças armadas alemãs na Afeganistão, que criticou sem meias palavras após uma visita ao país. Foi um dos presidentes mais populares do pós-guerra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”