O que precisa ser dito


O mais famoso escritor alemão vivo e Nobel de literatura Günter Grass é o principal motivo de uma nova guerra diplomática entre Israel e a Alemanha.

Numa poesia lírica construída em forma de prosa, o escritor de 84 anos diz palavras duras contra Israel, que quer iniciar uma guerra contra o Irã por conta do programa atômico iraniano. Há suspeitas não comprovadas de que o país islâmico estaria secretamente usando o seu programa nuclear para construir bombas atômicas.

O título do poema, “O que precisa ser dito”, acusa Israel de querer desestabilizar a paz mundial, ao querer bombardear as instalações nucleares iranianas. Acusa também a Alemanha de vender submarinos nucleares a Israel, que podem ser usados contra o Irã, tornando a Alemanha cúmplice de um erro inaceitável. Grass diz ainda que sua decisão de falar o que pensa será fatalmente interpretado como anti-semitismo, porque esta sempre foi a forma de encarar qualquer declaração de um cidadão alemão que critique Israel.

Para além da rançosa belicosidade entre judeus e alemães, motivada ainda pela experiência do Holocausto, Grass realmente diz o que deve ser dito, mesmo pagando o pato por isso. Não há certeza alguma de que o Irã esteja produzindo uma arma nuclear. Interessa aos EUA que Israel comece a guerra, para que os americanos tenham um motivo para entrar no conflito que muito desejam.

Também é absolutamente certo que a Alemanha anda se metendo cada vez mais em conflitos militares, alterando sua tradicional rota neutra do pós-guerra (embora obrigada pelos aliados). Vendem submarinos a Israel, metem-se em conflitos ao lado da OTAN e promovem uma escalada bélica da qual diziam querer ter absoluta distância ainda na última década. Parece que agora tudo mudou. E Grass conhece como ninguém onde essa mentalidade pode levar o seu povo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”