Facebook - 1939


A organização People Against Racism (Pessoas Contra o Racismo) lançou a campanha “Facebook – 1939”, para falar sobre racismo. Com a chamada “Após o estabelecimento do estado Eslovaco, em 14 de março de 1939, um monte de gente perdeu muitos amigos”.

A criação do Estado Independente da Eslováquia foi acompanhada de opressão racial e deportação dos judeus para campos de concentração, onde eram obrigados a usar no peito uma estrela amarela com a palavra “Jude”. Quem andasse sem esta insígnia, que tinha a clara intenção de humilhar, era executado sumariamente. Todos os judeus nos guetos e nos campos de concentração nazistas foram obrigados a isso.

A campanha está se espalhando como um vírus por meio do Facebook. Convida as pessoas a participarem da ação de protesto “Chega de Silêncio”, com a peça acima, que contém as estrelas amarelas e serve também de capa para uma cartilha que fala sobre racismo latente, publicada pela People Against Racism.

Essa história não deve e não pode ser esquecida, sob pena de repetir-se. É uma situação para dentro da qual não deve parar de ecoar a frase do judeu-alemão Albert Einstein, que teve que deixar a sua pátria por causa da perseguição racista ao seu povo: “Tempos difíceis esses, em que vivemos, onde é mais fácil partir um átomo do que destruir um preconceito”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”