He Qi, o pintor da Bíblia


O pintor chinês He Qi viu a face de Jesus pela primeira vez numa revista antiga. Agora ele pinta suas próprias representações das histórias bíblicas. “Obras de arte não têm laços nacionais, mas o artista sempre tem a sua nacionalidade”, diz He Qi (pronuncia-se Ho-chee). Um artista que se tornou cidadão do mundo, ele preferiu continuar vivendo em seu país de origem. Durante a Revolução Cultural, ele pintava quadros de Mao, quando viu a Madona de Rafael numa velha revista. “Eu fui tocado pela suavidade do sorriso da virgem”, diz ele. Mas a obra de Rafael fez mais do que convertê-lo ao cristianismo. Capturou a sua imaginação criativa. “Há duas maneiras diferentes de ser cristão na China. Uma é pela forte influência vinda da base familiar; a outra é por sua livre escolha, passo a passo. Eu fui pela segunda via”, relata ele.

O Dr. He Qi é professor no Seminário Teológico Unido, em Nanjing-China, e tutor de candidatos a estudante no departamento de filosofia da Universidade de Nanjing. Ele também é membro da Associação de Arte da China e membro do conselho da Associação Asiática de Arte Cristã. Desde 1983 o seu desafio é a criação de moderna arte cristã chinesa, na esperança de ajudar a mudar a “imagem estrangeira” sobre o cristianismo na China, usando a linguagem artística e, ao mesmo tempo, incrementar a arte chinesa do jeito que a arte budista fez no passado. Em seus trabalhos, He Qi mistura costumes populares chineses com pintura tradicional chinesa, usando técnicas da idade média e moderna, criando um estilo artístico de pintura sobre papel.

O Dr. He Qi foi o primeiro chinês a defender PhD em arte religiosa depois da Revolução Cultural. Escreveu sua dissertação durante seus estudos no Isntituto de Arte de Hamburgo, na Alemanha, onde também se habilitou na pesquisa em arte medieval. O seu trabalho foi muito bem recebido no outro lado do oceano, com exposições em Kyoto, Hong Kong, Genebra, Hamburgo, Londres, e em diversas metrópoles dos EUA e do Canadá, bem como na própria China. Foi laureado com o prêmio Século 20 de empreendedorismo no campo da teoria de Criação da Arte Religiosa e Cristã, do Centro Biográfico Internacional de Cambridge, Inglaterra. As suas obras de arte foram apresentadas pelos meios de comunicação, como o Washington Post, a BBC, o Asian Week, Sing Tão Daily News e outras publicações.

Mais do que refazer as imagens da arte cristã pela ótica oriental, He Qi é um artista moderno, que reinventou a própria plástica da fé cristã. Suas obras despertam uma nova ótica sobre as histórias mais famosas da Bíblia. Não há como não parar diante de um de seus quadros e meditar, de forma profunda e renovada, sobre o significado da história que representa. A sua obra nos convida a ler as histórias bíblicas com um novo olhar.

Na coluna ao lado, uma pequena amostra do que ele colocou nas suas obras. Mergulhe em sua obra completa, através do site http://www.heqigallery.com/.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”