Quem planta vento, colhe tempestade


O avião da chanceler alemã Angela Merkel foi impedido, nesta madrugada, 31 de maio, de cruzar o espaço aéreo do Irã rumo à Índia. As autoridades iranianas obrigaram o avião a sobrevoar espaço aéreo turco durante duas horas, tempo que duraram as negociações por autorização. A diplomacia alemã afirma que, como de praxe, solicitou e obteve todas as autorizações necessárias para realizar o voo antes de iniciar a viagem, coisa que os iraniamos negam. Curiosamente, um outro avião lotado de assessores não teve problema algum, e pôde cruzar normalmente o espaço aéreo do Irã rumo à Índia.

Depois de duas horas e prestes a ter que fazer um pouso de emergência na Turquia para reabastecer, o avião “Konrad Adenauer” – uma espécie de Air Force One da Alemanha – pôde cruzar o Irã rumo à Índia. O incidente foi classificado de agressão pela diplomacia alemã e o governo daquele país deve solicitar explicações ao Irã. No mínimo, deve requerer um pedido de desculpas.

A verdade é que, com o exército alemão metendo cada vez mais a colher nos perigosos negócios da OTAN, começa a despertar a ira de alguns atingidos. Bons tempos aqueles em que os alemães optaram em permanecer calados, ainda ressentidos com a história desastrosa da segunda guerra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”