A rosa de Hiroshima



Hoje, há 65 anos, uma explosão jamais vista varreu a cidade de Hiroshima e a maioria dos seus habitantes do mapa. Um gesto absurdo e desnecessário, numa guerra insana e absurda que já estava no fim. Três dias depois, a estupidez foi repetida em Nagasaki. Ninguém esquece. Não podemos esquecer. Não devemos. Ainda assim, o nível de insanidade está tão elevado que, de modo algum, estamos livres de repetir a estupidez, com armas tão poderosas que estas, de 65 anos atrás, irão parecer espoletas... Paz! Paz! Não cessaremos de clamar, ainda que amordacem as nossas bocas, enclausurem as nossas mentes e arranquem de nossas gargantas o último fio de voz. Paz! Paz!

Comentários

  1. os valores do ser-humano si apodrecem !
    com a tao "perfeita" mente humana de alguns...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”