As benesses e os rigores da justiça


Justiça no Brasil sempre foi assim. Para uns as benesses, para outros o rigor. É o que o início desta semana revelou mais uma vez com muita clareza. As benesses para Daniel Dantas. As fazendas do megabanqueiro viram retirado arresto a que estavam submetidas. Agora podem ser vendidas livremente. Aliás, uma mega-benesse para ele e toda a turma da mega-falcatrua financeira brasileira: a própria Operação Satiagraha foi encerrada. Uma enorme borracha foi passada sobre tudo aquilo. Ela foi delarada inexistente. Ponto.

O rigor para os moradores da comunidade Pinheirinho, em São José dos Campos. Foram expulsos pela polícia sem direito nem a voltar para buscar suas poucas coisas. Foi tudo amontoado num depósito, numeradinho. Ironia da ironia: quem quiser as suas coisinhas de volta (armário, mesa, cadeira, geladeira, fogão), é só dar o endereço que a prefeitura faz o transporte "de graça". Que gente boazinha!

"E eu vou para onde, se este era o único lugar que eu tinha para morar? Para debaixo da ponte?"

É... A pergunta do desalojado pela violência policial faz sentido... muito sentido...

A propósito, a favela da qual os moradores da comunidade Pinheirinho foram expulsos ficava num terreno que faz parte da massa falida de Naji Nahas, o mega-especulador financeiro de um passado não muito recomendável. Quem conhecia o cara, não ficava perto dele com uma nota de dólar no bolso. O cara era fogo. "Especulador finandeiro" é pouco para ele. Ele era doleiro, dos mais safados, que vivia da lavagem de divisas e fazia favores a corruptos que precisavam de um abrigo para seu rico dinheirinho em alguma ilha do pacífico.

É, também para o Nahas, que é da mesma turminha do Dantas, as benesses da lei. Para a turma da comunidade Pinheirinho, os rigores. Afinal, como ousaram invadir uma propriedade tão, digamos, acima de qualquer suspeita?

Enquanto falamos da corrupção no Brasil, defendemos Dantas e Nahas e batemos em quem não tem onde cair morto. Desce o pau!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”