Uma década de Guantánamo


Completa uma década hoje, dia 10 de janeiro, a prisão que Obama prometeu fechar durante a campanha eleitoral que o elegeu presidente dos Estados Unidos, há quatro anos. Já está começando a campanha para a sua reeleição e a prisão de Guantánamo, uma flagrante invasão de território em Cuba e de desrespeito aos direitos humanos, continua mais aberta do que nunca.

Para protestar pelos 10 anos da existência da prisão, militantes da Anistia Internacional cobriram com uma lona de cor laranja a réplica da Estátua da Liberdade em Paris, exigindo o fechamento da prisão de Guantánamo. “Há 10 anos os Estados Unidos burlam os direitos humanos. Esta ação simboliza o fato de os Estados Unidos darem as costas à justiça, aos direitos humanos, à liberdade”, declarou Geneviève Garrigos, presidente da Anistia Internacional França.

“Nós exigimos o fechamento de Guantánamo, assim como investigações sobre os autores deste sistema e destas violações que podem ficar sem punição: detenções arbitrárias, detenções ilimitadas sem processo, uso da tortura, transferências de prisioneiros de forma totalmente ilegal”, detalhou Garrigos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”