Wikipédia contra a censura


A censura ronda a internet. O congresso americano está prestes a aprovar uma polêmica lei que obriga sites como a Wikipédia a realizar censura prévia em tudo que posta na rede. Em protesto, a Wikipédia versão em inglês, enciclopédia construída em mutirão, estará fora do ar por 24 horas a partir de amanhã, quarta-feira.

A justificativa da Wikipédia Foundation pode ser lida na íntegra aqui. A enciclopédia tem apoio maciço de outros usuários da rede. Combatem o Sopa (Stop Online Piracy Act) e o Pipa (Protect IP Act), dois projetos de lei que pretendem restringir o uso de dados na internet. Os dois projetos de lei pretendem proteger conteúdos que tenham direitos autorais na internet. Mas ambos são encarados por especialistas e ativistas como polêmicos.

Juntam-se ao protesto da Wikipédia o Mozilla, a rede de blogs icanhascheezburger.com, redes de download e de notícias, como o Repórter Sem Fronteiras. O principal motivo do protesto é que os provedores estão sendo forçados a tirar do ar quem pratica pirataria sem antes ouvi-los diante de um tribunal. Segundo eles, isso fere um princípio fundamental do direito internacional.

A exigência abre portas para a implantação de filtros e barreiras de internet sem controle legal independente. Tais filtros poderiam, por exemplo, excluir do domínio americano todos os sites indesejados por causa de ideologias não aceitas.

Além disso, como na teoria qualquer ação na rede é potencialmente pirata, por ter acesso a conteúdos protegidos que podem ser facilmente copiados, o controle excessivo pode inviabilizar a própria internet. Na prática, as duas novas leis pretendem estabelecer uma espécie de inquisição virtual na rede, promovendo uma implacável caça às bruxas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”