Adeus, Milton


Após dois meses de hospitalização, morreu na madrugada desta quinta-feira, 1º de março, o biblista e pastor da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Dr. Milton Schwantes. Durante mais de uma década, Schwantes foi professor de Teologia da UMESP-Universidade Metodista de Sao Paulo. O sepultamento acontecerá no Cemitério da Paz, na região de Santo Amaro, distrito da zona sul da cidade de São Paulo, nesta tarde (17 horas).

Professor de Antigo Testamento na Faculdades EST entre o final dos anos 70 e início dos anos 80, o testemunho ecumênico de Schwantes extravasou os limites de atuação da IECLB, influenciando uma geração de biblistas brasileiros e latino-americanos.

“Voltado à leitura popular da Bíblia, Milton Schwantes foi um teólogo de vanguarda e um dos biblistas mais reconhecidos em todo o país, ao lado de Carlos Mesters e de todo o grupo do Centro de Estudos Bíblicos (CEBI)”, afirmou o professor da EST, Dr. Roberto Zwetsch.

Ex-aluno de Schwantes na Faculdades EST e na Universidade Metodista de São Paulo, o Prof. Dr. Flávio Schmitt disse que a IECLB perdeu o testemunho de um cristão comprometido com a causa do Evangelho, incansável na defesa dos valores proferidos pelos profetas do Antigo Testamento.

“Como professor e como grande amigo, Milton Schwantes foi uma pessoa que transcendeu qualquer fronteira étnica, racial ou geográfica, conseguindo se comunicar com o mundo através do ensino da Palavra de Deus”, sublinhou Flávio.

Formado em Teologia pela Faculdades EST na década de 70, Schwantes cursou doutorado em Bíblia na Universidade de Heidelberg, na Alemanha. Apesar dos vários títulos de Doutor Honoris Causa acumulados ao longo da carreira, enquanto teve forças continuou assessorando grupos e comunidades.

Milton viveu os últimos anos de sua vida com graves problemas de saúde, oferecendo um testemunho de resistência e alegria. Desde agosto de 2002, após a realização de uma delicada cirurgia para a retirada de um tumor na hipófise, conviveu também com graves limitações físicas.

Casado com Rose, Milton era pai de três filhas.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Faculdades EST

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”