Peter Maffay, roqueiro e embaixador da tolerância



“Du bist alles was ich habe auf der Welt. Du bist alles was ich will. Du! Du allein kannst mich verstehn. Du! Du darfst niemehr von mir gehn” (Tu és tudo que eu tenho neste mundo. Tu és tudo que eu quero. Tu! Somente tu me compreendes. Tu! Tu nunca mais deves me deixar). O maior sucesso da música alemã dos anos 1970. Palavras românticas, que marcaram a minha juventude, o início do namoro com a minha esposa e deixam lembranças lindas de um tempo que se foi, mas jamais irá apagar-se. O autor dessas palavras era um jovem roqueiro alemão, que cantava divinamente. Você pode ver isso no vídeo acima. O nome dele é Peter Maffay.

Depois dessa música eu ouvi poucas vezes alguma coisa dele ou sobre ele. Hoje fui positivamente surpreendido por uma notícia bonita, que me faz ter um baita orgulho do roqueiro que compôs e interpretou as mais ardentes e marcantes palavras da minha juventude.

O roqueiro alemão Peter Maffay na atualidade.

Peter Maffay, hoje com 63 anos de idade, será laureado com o Prêmio Tolerância, da Academia evangélica de Tutzing, na Alemanha. Segundo o diretor da Academia Udo Hahn, Maffay é um convincente embaixador da tolerância, que coloca sinais de esperança e realiza uma significativa contribuição para realizar justiça social.

A Fundação Peter Maffay dá apoio a projetos na Alemanha e no exterior que ajudam crianças traumatizadas pela violência, por abusos sexuais ou por causa de uma infância difícil. O cantor receberá, no dia 26 de junho, um dote de 7.500 euros da Academia.

O Prêmio Tolerância vem sendo entregue a cada dois anos desde o ano 2000. Entre os laureados estão o ex-presidente alemão Roman Herzog, o regente Daniel Barenboim, o escritor Henning Mankell, o chefe religioso Aga Khan, a Nobel da Paz Shirin Ebadi e o ministro Wolfgang Schäuble.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”