O Nobel da Paz é das mulheres

Ellen, Leymah e Tawakul vão dividir o prêmio de 2011

Três mulheres, duas africanas e uma árabe, vão dividir o Nobel da Paz. Elas têm em comum a luta pelos direitos humanos. Ellen Johnson Sirleaf (72 anos) em 2006 foi a primeira presidente eleita democraticamente na África. Durante seu governo na Libéria criou programas de educação para mulheres e um tribunal especial para julgar casos de estupro. Leymah Gbowee (39 anos), também liberiana, é ativista dos direitos das mulheres. A terceira premiada é a jornalista iemenita Tawakul Karman (32 anos), que se engajou em campanhas de igualdade. Ao saber do prêmio, disse que é uma vitória dos jovens, das mulheres e de todos que lutam pela democracia nos países árabes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”