Edir Macedo acusado de lavagem de dinheiro pelo Ministério Público


Hoje as notícias sobre "pastores" 171 estão a todo vapor. Veja mais esta, que saiu no portal Terra e no JB.

O Ministério Público Federal em São Paulo afirmou nesta segunda-feira que denunciou o bispo Edir Macedo Bezerra, chefe religioso da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), por montar, com mais três dirigentes da igreja uma quadrilha para lavar dinheiro da instituição. Os valores seriam remetidos ilegalmente do Brasil para os Estados Unidos por meio de uma casa de câmbio paulista entre os anos de 1999 e 2005.

Também são acusados o ex-deputado federal João Batista Ramos da Silva, o bispo Paulo Roberto Gomes da Conceição, e a diretora financeira Alba Maria Silva da Costa.

Segundo a denúncia, o dinheiro era obtido por meio de estelionato contra fiéis da IURD, através do "oferecimento de falsas promessas e ameaças de que o socorro espiritual e econômico somente alcançaria aqueles que se sacrificassem economicamente pela Igreja".

Os quatro também são acusados do crime de falsidade ideológica por terem inserido nos contratos sociais de empresas do grupo da IURD composições societárias diferentes das verdadeiras. O objetivo da prática seria ocultar a real proprietária de diversos empreendimentos, a IURD.

Apesar de os fatos denunciados remontarem ao período entre 1999 e 2005, a denúncia contextualiza e explica todos os antecedentes da montagem do esquema milionário e escuso de envio de dinheiro para o exterior e a criação de empresas de fachada, cujos recursos foram empregados na aquisição de diversos meios de comunicação, usados como plataforma para conseguir fiéis. (TERRA)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”