Um desabafo sobre as enchentes


Está circulando na internet e recebi agora o texto abaixo. É um desabafo emudecedor. Fala da indiferença da Globo em relação ao que aconteceu no Vale do Itajaí neste início de setembro. Aliás, também me chamou a atenção o quanto a própria RBS trabalhou toda a situação de maneira superficial, sem se envolver, com a indiferença de quem narra uma partida de futebol. No passado a RBS deu muito maior atenção nessas circunstâncias. Fiquei positivamente impressionado com o papel desempenhado pela RIC-Record, que fez uma cobertura muito mais cuidadosa e próxima das pessoas. Em suma, na mosca o desabafo de Auri Carlini. Veja o que ele diz, no texto a seguir:

Moro em Taió (SC) e, nos últimos dias, nossa região vem sofrendo uma das piores enchentes da história de Santa Catarina. A casa onde moro com minha família felizmente foi pouco atingida e pouco perdemos. Aos poucos tudo está voltando ao seu normal e, graças a Deus, não chegamos a passar nenhuma dificuldade mais séria, a não ser erguer nossas coisas, abandonar nossa casa e voltar pra limpar a lama depois.


O ponto chave deste meu protesto é a indignação que estou sentindo devido a um fato: No alto vale existem milhares de pessoas passando fome, sede, frio e muita necessidade devido a essa tragédia. Pessoas perderam suas casas e suas coisas. Empresários perderam suas empresas. O comércio está todo comprometido e muita gente não tem pra onde ir.


E me espantei quando consegui, em meio a toda bagunça lá de casa, instalar minha televisão para ver o programa do “Fantástico” da emissora Rede Globo, no domingo a noite, e ver qual seria a importância que dariam para nós brasileiros que estamos sofrendo com tudo isso. Não queria ver fotos ou imagens da tragédia. Queria simplesmente que este veículo de comunicação se mobilizasse e ajudasse as pessoas que precisam. Mas, ao contrário, o que eu vi? Uma reportagem de 12 segundos; isso mesmo 12 segundos sobre as enchentes e quase que todo o programa falando sobre os 10 anos do atentado de 11 se setembro nos Estados Unidos.


Tudo bem, concordo que lembrar as vítimas é muito importante, porém, dar extrema importância para os norte americanos e deixar pra trás milhares de pessoas sofrendo aqui, é lamentável. A Patrícia Poeta foi até o Marco Zero, onde ficavam as torres do World Trade Center, mostrar sobre as homenagens às vitimas, fazendo uma demagogia impressionante. Como se ela realmente se importasse com quem morreu lá. Como se a Rede Globo se importasse com alguém naquele país ou no mundo. Fizeram chamadas ao vivo mostrando como estava tudo lá, naquele momento, e mostraram as seguidas homenagens que foram feitas pelos parentes das vítimas naquele dia. Mostraram a tristeza e a dor de quem perdeu algum parente naquela tragédia.


Hipócritas, isso que são. Deviam ter feito a chamada ao vivo, em frente a uma das casas que caíram aqui na cidade de Rio do Sul, mostrando a agonia de quem perdeu tudo, a tristeza de quem trabalhou uma vida toda para conseguir uma casinha e ver ela sendo destruída em minutos. Deviam mostrar a dor daquele pai que perdeu seu filho eletrocutado por um fio de alta tensão quando tentava escapar da sua casa tomada pelas águas; para ver se assim alguém fica sensibilizado e ajuda pelo menos a dar um pouco de comida a quem tem fome, um cobertor a quem tem frio ou um gole d’água a quem tem sede.


O que mais me revolta é o sensacionalismo que a Rede Globo faz em cima de certas coisas. O Criança Esperança, fazem a cada ano e chamam diversos cantores, atores etc... Uma mobilização enorme para ajudar quem precisa. Não sei até que ponto isso é sincero, porque eu tenho comigo que devemos fazer o bem sem olhar a quem. E ir na TV aparecer e dizer que ajuda, é fácil. Mas entrar em casas até o peito com água para salvar crianças ou ir dar uma palavra de carinho para uma criança que não tem mais sua cama e sua coberta para dormir daí ninguém faz, nenhum artista faz, nenhuma emissora faz.


Por que? Porque não dá audiência, não aparece... Cadê o Renato Aragão ? Cadê a Xuxa? Cadê aquela turma de artistas implorando pra ajudar quem precisa? Será que só ajudam quando aparece na TV? Será que realmente vão no Criança Esperança pedir ajuda porque são boas pessoas? Ou porque querem aparecer? Essa turma da Globo só pensa em audiência e dinheiro. Não passam de um tremendo bando de porcos sujos e mal-intencionados.


Passe adiante. Quem sabe, alguém da Rede Globo se sensibiliza e faz alguma coisa para ajudar de verdade!


Aurí José Carlini, Administrador - CRA/SC 22828

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”