A última tourada na Catalunha


Ontem 20 mil pessoas assistiram à última tourada na Arena Monumental de Barcelona. O parlamento da Catalunha extinguiu a maior tradição espanhola em seu território em julho de 2010, por meio de uma lei que entra em vigor no primeiro dia do próximo ano. A arena de Barcelona é a última em que ainda havia exibições do gênero. Cidades da Catalunha como Gerona, Figueras e Lloret Del Mar já demoliram suas arenas há anos.

A tourada consiste num duelo entre o touro e os toureiros, que provocam o animal com uma capa vermelha, depois cravam estacas em seu dorso e, por fim, o matam com um golpe certeiro de espada. Os organismos de defesa dos animais consideram a prática como tortura e maus tratos. Por isso, comemoram a proibição das touradas na Catalunha após décadas denunciando essa tradição.

“Este é um grande passo para a sociedade espanhola”, afirmam as entidades, ressaltando que continuarão pressionando até que a prática seja banida em toda a Espanha. Dezenas de municípios já haviam aprovado declarações condenando as touradas quando o parlamento catalão, dando sequência a uma proposta legislativa popular, decidiu pelo banimento.

As organizações que defendem as touradas agora buscam as 500 mil assinaturas necessárias para darem entrada com uma proposta no parlamento espanhol que eleve a prática ao status de herança cultural, garantindo sua continuidade.

Os dois lados afirmam que a queda de braços está apenas começando. Para a ativista Soraya Gastón, defensora da proibição, as críticas à lei têm motivações políticas. “Obviamente muitos partidos tentaram politizar a discussão, mas não devemos esquecer que esta proposta de origem popular brotou puramente pela defesa dos direitos dos animais e visa acabar com a crueldade contra eles”, explicou.

(Com informações da Deutsche Welle)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”