Se Jesus fosse neopentecostal


Se Jesus fosse neopentecostal, não venceria satanás pela palavra, mas o teria repreendido, amarrado, mandado ajoelhar, dito que é derrotado, feito uma sessão de descarrego durante sete terças-feiras; aí sim ele sairia (Mt 4.1-11).

Se Jesus fosse neopentecostal, não teria feito simplesmente o “sermão da montanha”, mas teria realizado o “Grande Congresso Galileu de Avivamento Fogo no Monte”, cuja entrada seria apenas 250 Dracmas divididas em 4 vezes sem juros (Mt 5:1-11).

Se Jesus fosse neopentecostal, jamais teria dito, no caso de alguém bater em uma de nossa face, para darmos a outra; Ele certamente teria mandado que pedíssemos fogo consumidor do céu sobre quem tivesse batido, pois “ai daquele que tocar no ungido do senhor” (Mt 5 :38-42).

Se Jesus fosse neopentecostal, não teria curado o servo do centurião de Cafarnaum à distância, mas o mandaria levar o tal servo em uma de suas reuniões de milagres e lhe daria uma toalhinha ungida para colocar sobre o seu servo durante sete semanas; aí sim, ele seria curado (Mt 8: 5-13).

Se Jesus fosse neopentecostal, não teria multiplicado pães e peixes e distribuído de graça para o povo, de jeito nenhum! Na verdade, o pão ou o peixe seriam “adquiridos” através de uma pequena oferta de no mínimo 50 dracmas e quem comesse o tal pão ou peixe milagrosos seria curado de suas enfermidades (Jo 6:1-15).

Se Jesus fosse neopentecostal, ele até teria expulsado os cambistas e os que vendiam pombas no templo, mas permaneceria com o comércio, desta vez sob sua gerênci. (Mt 21:12-13).

Se Jesus fosse neopentecostal, nunca teria dito para carregarmos nossa cruz e perdermos nossa vida para ganhá-la, mas teria dito que nascemos para vencer e que fazemos parte da geração de conquistadores, e que todos somos predestinados para o sucesso. E no final gritaria: receeeeeeebaaaaaa! (Lc 9:23)

Se Jesus fosse neopentecostal, ele teria sim onde recostar sua cabeça e moraria no bairro onde estavam localizados os palácios mais chiques e teria um castelo de verão no Egito (Mt 8:20).

Se Jesus fosse neopentecostal, Zaqueu não teria devolvido o que roubou, mas teria doado ao seu ministério (Lc 19:1-10).

Se Jesus fosse neopentecostal, não pregaria nas sinagogas, mas na recém-fundada Igreja de Cristo, e Judas ao traí-lo não se mataria, mas abriria a Igreja de Cristo Renovada.

Se Jesus fosse neopentecostal, não diria que no mundo teríamos aflições, mas diria que teríamos sucesso, honra, vitória, sucesso, riquezas, sucesso, prosperidade, honra (Jo 16:33).

Se Jesus fosse neopentecostal, ele seria amigo de Pôncio Pilatos, apoiaria Herodes e só falaria o que os fariseus quisessem ouvir.

Certamente, se Jesus fosse neopentecostal, não sofreria tanto nem morreria por mim, nem por você. Ele estaria preocupado com outras coisas. Ainda bem que não era.

Se Jesus fosse neopentecostal não teria prendido satã, mas pisado na cabeça dele por mil anos com sapato de fogo.

Retirado do blog uma estrangeira no mundo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ócio e o negócio

O boato do filme Corpus Christi

Origem do termo “América Latina”